Roteiro

Veja São Paulo Recomenda

As indicações de show, exposição, peça de teatro e endereços gastrononômicos da cidade

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Os críticos de Veja São Paulo indicam os melhores programas da cidade:

  • Comédia romântica

    A Reação
    VejaSP
    3 avaliações
    Como espelho da sociedade, o teatro é um tradicional veículo para refletir temas contemporâneos. Assunto polêmico, o uso rotineiro de medicamentos como suposto alívio para as dores da vida chamou a atenção da dramaturga inglesa Lucy Prebble. A comédia romântica, lançada em Londres em 2012, ganha montagem dirigida por Clara Carvalho e, disfarçada de amenidade, se faz valer por tocar em questões profundas. Na trama, dois jovens (interpretados por André Bankoff e Isabella Lemos) participam de uma pesquisa com antidepressivos conduzida por uma dupla de psiquiatras (vividos por Clara e Rubens Caribé). Os médicos têm uma relação antiga e não muito bem resolvida, o que os leva a uma perigosa projeção no casal testado. Isolados no hospital, os voluntários, muito bonitos e atraentes, não tardam a se envolverem sexualmente e uma interessante discussão vem à tona: até que ponto a droga seria o combustível para essa paixão. Bankoff e Isabella conquistam a cumplicidade da plateia, que torce pelo romance proibido a que os dois se submetem. A densidade crescente apresentada por Caribé e Clara ressalta as divergências pessoais e éticas dos personagens e funciona como eficiente contraponto ao clima água com açúcar que, algumas vezes, ronda a história. Estreou em 16/10/2015. Até 20/12/2015.
    Saiba mais
  • O rapper Ogi é um dos nomes de destaque do rap paulistano. No fim de 2015, colocou na praça seu segundo disco, Rá, considerado um dos melhores do gênero do ano. Nele, o rapper traça uma crônica de cidade grande ao passear por São Paulo. Dia 29/10/2016
    Saiba mais
  • Olhe rapidamente as imagens das obras. Parecem que são pinturas relativamente simples, certo? Na verdade, a obra é uma gravura — resultado de um processo dos mais trabalhosos. Cada uma das camadas de figuras geométricas foi talhada centímetro por centímetro em uma chapa de cobre. Depois, a matriz acabou sendo coberta com tinta de cores e viscosidades diferentes para não se misturar. Por fim, quando impresso no papel, o desenho ganhou textura e alto-relevo. O autor desse processo é Arthur Luiz Piza, que exibe 137 de suas gravuras na Estação Pinacoteca. O mestre paulistano, que vive em Paris desde 1953, transformou as gravuras 2D em imagens 3D. Elas provocam uma vontade irracional de tocá-las (não deixe, porém, que ela tome conta de você). As peças escolhidas pelo curador Carlos Martins estavam entre as 360 doadas pelo artista à instituição. Hoje com 87 anos e em plena atividade artística, o próprio criador dos trabalhos se sentiu pego de surpresa pelo resultado final da montagem. O intuito era traçar o caminho dos últimos sessenta anos de Piza dedicados ao suporte (sua carreira inclui também colagens, pinturas e esculturas). Gaste mais tempo na segunda sala e preste atenção em detalhes como o plano de fundo dos desenhos e os tipos de papel utilizados.De 7/11/2015. Até 14/2/2016.
    Saiba mais
  • Cozinha variada

    OpyCo

    Rua Mariquita de Toledo César, 20, Vila Romana

    Tel: (11) 2389 9455 ou (11) 95344 8762

    VejaSP
    Sem avaliação

    Numa ruazinha da Vila Romana, o chef e sócio Piero Franchini faz receitas moderninhas, e muitas delas revisitam especialidades brasileiras. A feijuca combina feijão-branco, bacon e couve crocante (R$ 20,00). Envolta numa deliciosa pururuca, a copa lombo custa R$ 35,00. Outra pedida, o acém (R$ 37,00), corte mais fibroso, passa por uma longa marinada e cocção beeem lenta. Saborosa, a sopa cremosa de cenoura é servida numa garrafa térmica (R$ 25,00). Para sobremesa, o combinado de cinco doces de banana (R$ 28,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Bom e barato / Bar-restaurante

    Lambe-Lambe

    Rua Aracaju, 239, Higienópolis

    Tel: (11) 3473 9782

    VejaSP
    2 avaliações

    Não leve a mal. Pode ser que, em sua visita, algum dos petiscos tenha sido cortado do menu. Essa é a ordem do chef e sócio Diogo Silveira (também do italiano MoDi) por causa do vaivém do preço da matéria-prima.“A gente vai lá e cria outro prato”, resolve, simples assim. Por uma apetitosa porção de linguiça da casa com palmito pupunha, por exemplo, pagam-se só R$ 19,00. E, se é verdade que é preciso pedir um empréstimo para comer frutos do mar em São Paulo, uma boa notícia: a frigideira de camarão ao alho sai a R$ 19,00 e a de polvo, a R$ 23,00. O segredo? Roni Spitaletti, sócio que viveu duas décadas no Guarujá, tem uma pequena linha de fornecedores que trazem os produtos direto do litoral, sem intermediários. Enfim, não há desculpa financeira para deixar passar a caipirinha de três limões (R$ 18,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Cafés

    Chez Mom

    Rua Wisard, 568, Vila Madalena

    Tel: (11) 3816 2257

    VejaSP
    Sem avaliação

    A quem pergunta como foi largar a carreira corporativa para investir nesta graciosa cafeteria, Mônica Meneguim Merlo não titubeia em afirmar: “Nunca pus tanto em prática o que aprendi na faculdade”. A engenheira de produção responde, hoje, pelo preparo das guloseimas que cintilam nas prateleiras. É o caso das remessas fresquinhas de cheesecake (R$ 15,00 a fatia). A sugestão pode receber até nove variedades de cobertura, entre as quais goiabada e doce de leite. A clássica calda de frutas vermelhas, no entanto, é imbatível: tem bom equilíbrio entre o doce e o azedinho. Na seleção açucarada, também sobressai o vistoso red velvet, clássico americano de massa vermelha intercalada com camadas de creme de cream cheese (R$ 15,00), mas que pode vir com a borda um tiquinho ressecada. Como opção para um almoço trivial, o menu elenca quiches e tortas. Dessas, a de camarão tem massa delicada e traz o crustáceo discretamente apimentado. Está disponível em tamanho individual (R$ 20,00; ou R$ 31,90 se acompanhada de salada) bem como na versão grande, para levar, que rende até catorze fatias (R$ 155,00). Nos sábados e nos domingos, justifica a visita o combo de brunch, com pães, ovo mexido, iogurte, fruta, panqueca com mel ou Nutella, suco de laranja e uma bebida quente (R$ 42,90, para duas pessoas).

    Preços checados em 13 de julho de 2016.

    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO