Saúde

Veja como é feita uma cirurgia de transplante

Da morte do doador ao renascimento do receptor

Por: Daniel Bergamasco - Atualizado em

Da morte do doador ao renascimento do receptor. Confira abaixo como ocorre uma cirurgia de transplante:

1 - Paciente tem morte encefálica, o que é confirmado por uma série de testes que serão repetidos por outro médico seis horas depois

2 - Médicos propõem a doação à família de quem morreu. Se há concordância, a notícia é passada para um Spot (Serviço de Procura de Órgãos e Tecidos). Há seis unidades no interior e região metropolitana

3 - O Spot repassa informações como tipo sanguíneo e peso do doador para a Central de Transplantes, que controla a fila de receptores, em um sistema disponível na internet para médicos e pacientes

4 - Os critérios de prioridade variam conforme o que é doado. Para pulmões, vale apenas a ordem de inscrição na fila. Para coração, a gravidade do doente é levada em conta

5 - Escolhido o contemplado, ele é chamado e tem de correr para o hospital. Em paralelo, o órgão é extraído

6 - O tempo do processo varia. Coração é bastante sensível: o ideal é que não se passem mais de quatro horas. Para rins, são 36 horas.

Fonte: VEJA SÃO PAULO