Shows

Cachê dos Racionais MC’s na Virada Cultural será de 70 000 reais

Prefeitura ainda não divulgou o valor do pagamento das outras atrações do evento

Por: Juliana Deodoro - Atualizado em

Racionais MCs
Grupo se apresenta na Praça Júlio Prestes no dia 19 de maio (Foto: Divulgação)

Primeira atração divulgada para a Virada Cultural deste ano, o grupo de rap Racionais MC’s receberá 70 000 reais de cachê pela apresentação. A informação foi publicada no Diário Oficial de São Paulo. O evento cultural acontece nos dias 18 e 19 de maio. O show, marcado para as 15 horas do domingo (19), ocorre na  Praça Júlio Prestes.

+ Leia tudo sobre a Virada Cultural

O orçamento da Virada Cultural é de R$ 10 milhões. Do total, cerca de R$ 6,5 milhões serão investidos com a programação. Além dos Racionais MC’s, o palco Júlio Prestes receberá outras sete atrações, como Gal Costa, Elza Soares, Gaby Amarantos e Criolo. Os americanos Black Star e George Clinton e P. Funk também farão shows no mesmo espaço, mas o pagamento dos dois será realizado pelo Sesc.

Virada Cultural
Público durante a Virada Cultural em 2012 (Foto: Priscilla Vilariño)

A assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Cultural informou que os cachês das outras apresentações serão publicados no Diário Oficial à medida que os contratos forem assinados. Com isso, não existe uma previsão para a divulgação.

Segundo a assessoria dos Racionais MC’s, o valor de cada show é determinado de acordo com o local e a duração, além dos contratantes. A última apresentação do grupo na Virada Cultural foi em 2007. Na época, o cachê cobrado foi de 35 000 reais, mas foram descontados 10% do valor porque os músicos se atrasaram por 1h30. 

O show de 2007 foi marcado pelo confronto do público com a Polícia Militar. A confusão começou quando algumas pessoas subiram em uma banca de jornal. Ao todo, 12 participantes ficaram feridos e 14 foram presos. Além disso, lojas e uma estação do metrô foram depredadas.

Na última semana, o vocalista dos Racionais MC’s se envolveu em uma polêmica. No livro Manifesto do Nada na Terra do Nunca, o músico Lobão chamou o grupo de rap de “braço armado do PT”. 

No Twitter, Mano Brown disse que Lobão é “leviano e desinformado.” Depois, chamou-o para a briga. “Se ele quiser resolver como homem, demoro.”

Lei

O vereador Andrea Matarazzo (PSDB) apresentou um projeto de lei que torna a Virada Cultural uma lei municipal. Caso seja aprovada, a legislação garante que o evento aconteça obrigatoriamente, independente da gestão.

O projeto deve passar ainda pela Câmara em duas votações e depende da aprovação do prefeito.

Fonte: VEJA SÃO PAULO