Vida na cidade

Vagas de carro se transformam em espaço de convivência

Espaço segue montado até dezembro e está ao lado do Conjunto Nacional

Por: Redação Veja São Paulo - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Quem passar pela Rua Padre João Manuel, ao lado do Conjunto Nacional, no bairro Cerqueira César, vai se deparar com uma espécie de mini-praça no meio da rua. Plantas, bancos e mesas foram colocados no lugar de duas vagas de carro, criando uma Zona Verde. A iniciativa faz parte da Programação da X Bienal de Arquitetura e fica no espaço até o dia 7 de dezembro. A ação foi desenvolvida pelo Instituto Mobilidade Verde em correalização com o grupo Design OK.

A inspiração para a Zona Verde são os parklets, criados em São Francisco, nos Estados Unidos, mas que se proliferam por várias cidades do mundo, especialmente durante o verão. O objetivo, segundo os organizadores, é incentivar a ocupação do espaço público, de forma até a questionar a ocupação das pessoas em contraste à dos carros.

Além de ficar aberta para quem estiver de passagem pelo lugar, a Zona Verde terá uma programação própria em vários dias:

20 de Novembro

12 horas – Alex Stein – Expedição Urbana Do Ibirapuera ao Central Park NY de Bicicleta

22 de novembro

Das 12 horas às 13h30 - Intervenção Sonora - O Som e a Cidade 

23 de novembro

10 horas - Saída para Bike Tour – Conexão Cultural  X Bienal de Arquitetura de SP

12 horas - Autor do livro Cidade do Paraíso - leitura de trechos do livro sobre como é viver em Paraisópolis, a maior favela de São Paulo

28 de novembro

Das 18h30 às 20 horas – Intervenção Sonora - O Som e a Cidade 

30 de novembro

11 horas  - Palestra Cidade código aberto: a relação dos movimentos de cultura livre com a re-descoberta da cidadania. Mariana Nobre: Pesquisadora de Tendências e fundadora do Atelier do Futuro

3 de dezembro

Das 12 horas às 13h30 – Intervenção Sonora - O Som e a Cidade 

6 de dezembro

Das 10 às 18 horas - Bicicloteca na Zona Verde - estímulo à leitura/descanso

Fonte: VEJA SÃO PAULO