Perdizes

Mais um estudante universitário é vítima da violência em São Paulo

Este é o terceiro caso em pouco mais de um mês

Por: Redação Veja São Paulo - Atualizado em

Perdizes 2206
Jovem de 23 anos foi baleado por assaltante em Perdizes, Zona Oeste da cidade (Foto: Mario Rodrigues)

Mais um estudante universitário foi vítima da violência em São Paulo. É o terceiro caso em pouco mais de um mês. O jovem de 23 anos, cujo nome não foi divulgado pela polícia, estava caminhando pela Rua João Ramalho, em Perdizes, na Zona Oeste, por volta das 20h15 quando um homem tentou roubar seu celular. 

Estudante baleado em Perdizes participava de pesquisa sobre violência

De acordo com a PM, ele é estudante de Relações Internacionais da PUC, que fica a um quarteirão do local do crime.

Segundo o delegado titular do 23º Distrito Policia, Marco Aurélio Batista, a vítima entregou o celular ao criminoso, que mesmo assim atirou. O jovem foi atingido no pescoço e levado para o Hospital das Clínicas, onde passou por cirurgia. O delegado afima que seu estado de saúde é estável.

"Matou a troco de nada", desabafa pai de estudante assassinado

A polícia já solicitou imagens de câmeras de segurança de edifícios da rua para tentar identificar o criminoso.

Há pouco mais de um mês, no dia 10 de de Abril, o estudante Vitor Hugo Deppman, de 19 anos, foi morto na porta do prédio onde morava no Tatuapé, na Zona Leste. O jovem levou um tiro na cabeça depois de entregar o celular e a mochila ao assaltante que o abordava. O criminoso tinha 17 anos e se apresentou à polícia três dias antes de seu aniversário. O caso gerou grande comoção e fez com que o governador Geraldo Alckmin (PSDB) levasse à Brasília um projeto para a diminuição da maioridade penal.

Na semana passada, o estudante de Psicologia Renan Ardito Rosa, de 22 anos, morreu após ser esfaqueado quando saía de uma festa do Mackenzie, no bairro do Limão, na Zona Norte. Renan estaria discutindo com um flanelinha quando foi atingido duas vezes por um suposto morador de rua. Ele chegou a ser levado para o hospial, mas não resistiu e morreu.

Fonte: VEJA SÃO PAULO