Criminalidade

Polícia diz que já identificou suspeito de matar universitária

Camila Beraldo Talarico e Kaue Kamezawa foram baleados na cabeça em Suzano no último domingo (31)

Por: Veja São Paulo

Camila-Beraldo-facebook-suzano
Camila Beraldo, de 25 anos, foi baleada na cabeça (Foto: Reprodução / Facebook)

A polícia afirma que já identificou um dos suspeitos de matar a estudante Camila Beraldo Talarico, de 25 anos, assassinada com um tiro na cabeça no domingo (31), na região de Suzano, na Grande São Paulo. A Secretaria de Segurança Pública informou que os policiais da Divisão de Homicídios de Mogi das Cruzes procuram o autor do disparo.

+ Mulher morre com tiro na cabeça em Suzano

Camila e o namorado, Kaue Kamezawa, de 26 anos, foram sequestrados por volta das 7h30 de domingo em Itaquaquecetuba. Ele também foi baleado de raspão na cabeça, mas resistiu aos ferimentos e segue internado na Santa Casa de Suzano.

O nome do suspeito não foi revelado. Entretanto, os investigadores trabalham para identificar outras pessoas envolvidas no crime. Como para das investigações, a polícia também pediu exame residual nas mãos do rapaz atingido de raspão na cabeça.

+ Homem é assassinado na região da Berrini

Segundo o depoimento de Kamezawa, três homens armados se aproximaram de seu carro, um Fiat Fiorino branco. No boletim de ocorrência consta que o casal foi levado a uma favela, sendo alvejado na Estrada Antônio Jorge, no bairro Cidade Edson, em Suzano.

Uma testemunha contou à polícia que ouviu os disparos e viu Kamezawa tentando entrar em um Fiat Strada que estava estacionado na região para tentar conduzir Camila ao hospital.

A jovem chegou a ser encaminhada à Santa Casa de Suzano, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

+ Confira as principais notícias da cidade

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o carro de Kamezawa tinha marcas de tiros e indícios de uma tentativa de incêndio.

Fonte: VEJA SÃO PAULO