Não perca

Últimos dias para ver Caravaggio e outras exposições

Exposição no Masp termina no domingo; outras importantes também entram em seus últimos dias

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

Caravaggio - San Girolamo che scrive
'San Girolamo che scrive': quadro enigmático de Caravaggio atrai olhares infantis (Foto: Divulgação)

Mesmo com as filas enormes que se formaram no Masp, em São Paulo, para ver Caravaggio e Seus Seguidores, o museu não vai prorrogar a temporada da exposição, que termina no domingo (30). Mas o público pode comemorar a extensão do horário de visitas desta quinta (27), sexta e sábado, agora até as 22h. No último dia, domingo, o horário é normal: das 10h às 18h.

Michelangelo Merisi de Caravaggio (1571-1610) é a mais importante figura do barroco italiano. Na mostra, seus trabalhos são misturados aos de seguidores chamados de caravaggescos. Os trabalhos do mestre são bem superiores, mas, de todo modo, vale a pena ir ao museu apreciar telas extraordinárias como a aterradora Medusa Murtola e São Jerônimo que Escreve, proveniente da Galeria Borghese, de Roma. Dos influenciados, observe o autorretrato de Orazio Borgianni e Negação de Pedro, de Mattia Preti.

Conheça aqui outras exposições que se encerram neste final de semana:

Jaume Plensa

O escultor catalão exibe três peças na mostra. A enorme Waves I, colocada no pátio da Galeria Leme, traz uma figura humana formada por letras. Ainda mais interessantes são Paula e Anna. Trata-se de cabeças femininas muito estreitas e melancólicas, a primeira feita de alabastro e a segunda, de madeira, posicionadas uma em frente à outra, sob uma luz rebaixada. Sábado (29/10) é o último dia de exposição.

 

Outras Coisas Visíveis Sobre Papel

Sob curadoria de Paulo Miyada, a coletiva parte de uma premissa original: ficam espalhadas pelo espaço expositivo fotocópias em papel A4 de obras de jovens artistas brasileiros — Mariana Mauricio, Virgílio Neto e Luiz Roque, entre eles. O visitante pode levar para casa quantas cópias quiser, até que a mostra fique vazia. Também termina no sábado

 

+ Veja mais exposições com horários diferentes

Fonte: VEJA SÃO PAULO