Cinema

Domingo (03)

É Tudo Verdade: confira a programação do dia e as sinopses dos filmes

Por: Camila Taira - Atualizado em

É tudo verdade - sangue no celular
'Sangue no Celular': documentário retrata a guerra civil no Congo (Foto: Divulgação)

+ Veja programação completa do festival É Tudo Verdade

CINE LIVRARIA CULTURA – sala 1

15h00 – “Vocacional, Uma Aventura Humana”, de Toni Venturi (BRA, 2011).

Ex-aluno do Ginásio Vocacional de São Paulo, o diretor recupera as memórias de uma experiência educacional arrojada na educação pública, destruída pela ditadura militar, em 1970. COMPETIÇÃO BRASILEIRA - LONGAS

17h00 – “Reagan”, de Eugene Jarecki (USA/GBR, 2011).

A figura do ex-ator e presidente norte-americano Ronald Reagan (1911-2004) é examinada em profundidade. Focaliza-se as contradições do personagem, antes um democrata cuja família foi salva da Grande Depressão pelo New Deal de F.D. Roosevelt e que se tornou um republicano, crítico feroz do liberalismo.

PROGRAMAS ESPECIAIS

19h00 – “Os Cavalos de Goethe”, de Arthur Omar (BRA, 2011).

A partir de um material filmado no Afeganistão em 2002, este documentário experimental registra e reelabora imagens de homens e cavalos envolvidos numa espécie de jogo de guerra, mediado pela teoria das cores de Goethe. PROGRAMAS ESPECIAIS

21h00 -  “Mas o Cinema É Minha Amante” (SWE, 2010), seguido pelo curta “Imagens do Playground” (SWE, 2009), ambos dirigidos pelo cineasta e crítico sueco Stig Björkman, homenageando a vida e a obra de Ingmar Bergman (1918-2007).

 

CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL

13h00 – “O Prédio dos Chilenos”, de Macarena Aguiló e Susana Foxley (co-direção) (CHL/FRA/CUB/ NLD, 2010).

Um olhar intimista e político sobre o Projeto Hogares (Lares), quando militantes do MIR (Movimiento de Izquierda Revolucionaria) assumiram a tarefa de cuidar, em Cuba, dos filhos de companheiros que voltaram ao Chile para tentar derrubar a ditadura de Augusto Pinochet, no final da década de 1970. COMPETIÇÃO INTERNACIONAL - LONGAS

17h00 – Exibição da RETROSPECTIVA BRASILEIRA: POESIA É VERDADE

“O Fazendeiro do Ar”, de Fernando Sabino e David Neves (BRA, 1974).

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) se apresenta de corpo inteiro, por ele mesmo. RETROSPECTIVA BRASILEIRA: POESIA É VERDADE

“Recife/Sevilha, João Cabral de Melo Neto”, de Bebeto Abrantes (BRA, 2003).

Viagem poética pelas duas cidades de referência do poeta pernambucano João Cabral de Melo Neto.

“Caramujo-Flor”, de Joel Pizzini (BRA, 1988).

Através de uma colagem de fragmentos visuais e sonoros, produz-se uma imersão na poesia múltipla do poeta matogrossense Manoel de Barros. RETROSPECTIVA BRASILEIRA – POESIA É VERDADE

19h00 – “Um Gosto de Liberdade”, de Marina Goldovskaya (USA, 1991).

A era de esperança da Perestroika dos anos 1990 é examinada através dos personagens Sasha Politkovsky, jornalista de TV, sua mulher, Anna Politkovskaya, e seus filhos. RETROSPECTIVA INTERNACIONAL: MARINA GOLDOVSKAYA

 

CINEMATECA – SALA BNDES

16h00 – “Seu Cavaco, Dom Bandolim e o Choro de Mestre Duduta na Rainha da Borborema”, de Riccardo Migliore e Thaíse Carvalho (BRA, 2010).

Um encontro com Mestre Duduta, expoente do choro paraibano, que abre todos os domingos sua casa, em Campina Grande, para quem quer que deseje tocar ou simplesmente ouvir. O ESTADO DAS COISAS

18h00 – “Vovôs”, de Carla Valencia Dávila (CHL/ECU, 2010).

A diretora estreante tece um retrato intimista de seus dois avôs, um chileno, outro equatoriano, evidenciando um peculiar encontro entre sua história pessoal e a do continente sul-americano num período de ditaduras. FOCO LATINO-AMERICANO

20h00 – “Um Gosto de Liberdade”, de Marina Goldovskaya (USA, 1991).

A era de esperança da Perestroika dos anos 1990 é examinada através dos personagens Sasha Politkovsky, jornalista de TV, sua mulher, Anna Politkovskaya, e seus filhos. RETROSPECTIVA INTERNACIONAL: MARINA GOLDOVSKAYA

 

RESERVA CULTURAL - SALA 2

13h00 – “Confissões”, de Gualberto Ferrari (ARG, 2009).

Gustavo Scagliusi, um ex-integrante do temível Batalhão 601, protagonista da guerra suja durante a ditadura argentina, encontra-se frente a frente com o passado e as próprias culpas. FOCO LATINO-AMERICANO

15h00 – “O Império do Centro-Sul”, de Jacques Perrin e Eric Deroo (FRA, 2009).

Usando como fonte diversos materiais de arquivo, o filme mergulha poética e epicamente na história da antiga Indochina francesa, formada pelo Vietnã, Camboja e Laos. COMPETIÇÃO INTERNACIONAL - LONGAS

17h00 – “Vapor da Vida”, de Joonas Berghäll e Mika Hotakainen (FIN/ SWE, 2010).

Uma visita à sauna, lugar que representa, para os homens finlandeses, um refúgio onde, muito mais do que nos divãs de qualquer terapeuta, podem abrir seu coração. O ESTADO DAS COISAS

19h00 – “Sangue no Celular”, de Frank Piasecki Poulsen (DNK, 2010).

O cineasta dinamarquês viaja ao Congo para investigar uma sangrenta guerra civil em torno da exploração de minérios preciosos, como o coltan, utilizado na fabricação de telefones celulares. O ESTADO DAS COISAS

21h00 – “O Caramanchão”, de Clio Barnard (GBR, 2010).

Misturando documentário e ficção, a cineasta estreante recupera a trajetória da dramaturga britânica Andrea Dunbar (1961-1990), uma autora precoce e de vida trágica. COMPETIÇÃO INTERNACIONAL - LONGAS

23h00 – “Terra da Oportunidade”, de Luisa Dantas (USA, 2010).

A diretora brasileira confere os desafios da reconstrução da cidade de Nova Orleans, severamente atingida pelo furacão Katrina, um processo que conta com a participação de vários imigrantes, inclusive brasileiros. O ESTADO DAS COISAS

Fonte: VEJA SÃO PAULO