Política

'Não sou tucano e Marta não é PT', diz Matarazzo

Vereador amenizou as duras críticas que fez a Marta (PMDB) no passado 

Por: Estadão Conteúdo - Atualizado em

marta-suplicy-andrea-matarazzo-pref
Marta Suplicy e Andrea Matarazzo: aliança política (Foto: Reprodução)

Após anunciar oficialmente ter aceitado ser candidato a vice da senadora Marta Suplicy (PMDB) na corrida pela Prefeitura de São Paulo, o vereador Andrea Matarazzo (PSD) minimizou as críticas feitas a Marta no passado. "Éramos grupos antagônicos, mas ela saiu do PT e eu do PSDB". O candidato vinha sendo disputado pelas chapas da peemedebista e de Celso Russomanno (PRB) após ter registrado baixo desempenho nas pesquisas de intenções de votos como postulante a prefeito.  

Matarazzo afirmou que São Paulo é mais importante do que as brigas do passado. "O tempo passou, as pessoas amadurecem, inclusive eu. Esta aliança está acima desta permanente guerra entre vermelhos e azuis na cidade. São Paulo está acima disso", afirmou. 

Matarazzo declarou que a dobradinha com Marta pretende levar para a campanha "três legados bem-sucedidos"."Essa candidatura tem o legado de três gestões bem-sucedidas. São marcas como o CEU, Bilhete Único e as Amas", disse Matarazzo referindo-se a programa das gestões de Marta (2001-2004), José Serra (2004-2006), do PSDB, e Gilberto Kassab (2006-2013), do PSD, à frente da prefeitura. 

+ Santa Casa suspende cirurgia não emergencial e tem falta de remédios

Passado

Sobre a possibilidade de contar com apoio de tucanos descontentes com a candidatura do empresário João Doria (PSDB), o vereador desconversou. "Não sou de constranger meus amigos, mas os tucanos de alma apoiarão o que for melhor para a cidade."

+ Confira as últimas notícias 

Marta ainda não comentou a nova parceria publicamente. Pelo Twitter, a senadora afirmou: "demos um passo importante pela São Paulo que sonhamos”. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO