CRIMINALIDADE

Trio é preso após arrastão no Morumbi

Ladrões roubaram mulheres que estavam paradas em um congestionamento na Avenida Morumbi

Por: Veja São Paulo

Avenida Morumbi
Avenida Morumbi, via onde ocorreu o arrastão (Foto: Reprodução)

Três pessoas foram presas na noite desta quarta-feira (8) após praticarem um arrastão contra mulheres que estavam paradas em um engarrafamento no Morumbi. Os jovens já tinham passagens pela polícia e dois deles haviam sido condenados pela Justiça em outros processos.

Vítima de sequestro morre em porta-malas de carro

De acordo com informações da Secretaria da Segurança Pública, o trio começou a agir por volta das 19h30 na Avenida Morumbi, onde andavam entre os carros próximo à ponte que liga o bairro à Marginal do Pinheiros. Os três abordavam motoristas e levavam todos objetos, como bolsas, celulares e carteiras.

A Polícia Militar foi acionada e conseguiu localizar os suspeitos. Josival Muniz Santos, 29, Jackson José da Silva, 18, e Wellington de Souza Lima, 26, foram detidos pela PM. Um quarto comparsa conseguiu fugir da abordagem. 

Duas das mulheres atacadas foram à delegacia e reconheceram os suspeitos como os responsáveis pelos assaltos. A terceira vítima não foi localizada pela polícia.

Com o mais jovem do trio, foi apreendida uma arma de brinquedo utilizada para ameaçar as mulheres. Os jovens foram detidos em flagrante e responderão por associação criminosa e roubo.

Do grupo, Josival possui a maior lista de antecedentes. Em três processos que correram no fórum criminal da capital, ele foi condenado em primeira instância por roubo em todos e foi sentenciado a mais de 20 anos de reclusão somadas as penas nesses casos.

Incêndio em favela deixa um morto na Zona Leste

Jackson, de 18 anos, possui mandado de prisão em aberto contra ele emitido pelo juízo da 8ª Vara Criminal de São Paulo. O processo em que é réu apura sua responsabilidade em uma acusação de roubo e foi aberto em abril deste ano; o mandado data de agosto.

Há dois anos, Wellington havia sido condenado em primeira instância em um processo por roubo a cumprir quatro anos em regime semiaberto.

Recorrência

Esse é o terceiro caso de vítimas em série de roubos praticados na região do Morumbi em pouco mais de uma semana. Na noite da quarta-feira (1º), 75 pessoas foram feitas reféns em uma empresa que aluga campos de futebol e tiveram os pertences levados por uma quadrilha de 15 pessoas. Três pessoas chegaram a ser detidas para averiguação, mas foram liberadas após não terem sido reconhecidas pelas vítimas.

Nesta semana, três pessoas foram presas após um arrastão que deixou ao menos 21 vítimas na Avenida Giovanni Gronchi e nas imediações.

Fonte: VEJA SÃO PAULO