Gastronomia

Lei contra o foie gras sofre nova derrota na Justiça

Tribunal de Justiça de São Paulo manteve na tarde desta quarta (12) a liberação da produção e comercialização da iguaria na cidade

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Foie gras
Foie gras: fígado de pato ou ganso gordo é comercializado em diversos restaurantes da cidade, entre eles o Ici Brasserie (foto) (Foto: Antonio Rodrigues)

Aprovada pelo prefeito Fernando Haddad (PT), a proibição do foie gras em São Paulo sofreu mais uma derrota. Na tarde desta quarta (12), os 25 desembargadores do órgão especial do Tribunal de Justiça de São Paulo decidiram por unanimidade manter suspensa a lei que proíbe a venda do fígado gordo de pato ou ganso na capital.

Foie gras dentro da lei

A decisão definitiva sobre a legalidade ou não da lei sancionada por Haddad contará com novo julgamento, sem data prevista para acontecer. Até lá, a comercialização do produto permanece liberada.

+ Chefs se revoltam contra lei do foie gras

Chef do Epice, Alberto Landgraf disse que a polêmica sobre o assunto fez aumentar a procura pela iguaria, que é utilizada em diversas receitas em seu restaurante. "O meu estoque acabou em meia hora após a aprovação da lei em 25 de junho. Todo mundo queria provar."

Apesar disso, ele acredita que é necessário debater o tema com a sociedade. "Acho que devemos falar sobre o direito dos animais, mas não desta maneira arbitrária. Afinal, nem todos os produtores provocam maus tratos."

 Confira as últimas notícias

De autoria do vereador Laércio Benko (PHS), a lei que proíbe o foie gras foi aprovada por unanimidade na Câmara Municipal no dia 12 de maio. Na ocasião, ficou vetado também o comércio de artigos nacionais ou importados feitos com pele de animais criados exclusivamente para a extração do couro.

Fonte: VEJA SÃO PAULO