Passeios

Treze monumentos que você vê todo dia e talvez não conheça

Lista traz detalhes de algumas das inúmeras obras espalhadas pelas ruas de São Paulo

Por: Taís Hirata - Atualizado em

Idílio ou Beijo Eterno - Largo São Francisco
(Foto: Fotos: Divulgação)

No caminho para o trabalho, perto da faculdade ou na pracinha ao lado da sua casa. Pode reparar: estátuas de pessoas supostamente desconhecidas e monumentos artísticos estão por toda parte. Alguns você pode até conhecer. Mas será que sabe os detalhes? Conheça mais sobre treze dessas obras:

+ São Paulo ganha museu de arte urbana a céu aberto

1. Estação Sumaré

Quarenta e quatro fotografias de paulistanos das mais variadas etnias e origens compõem a obra do brasileiro Alex Flemming no metrô Sumaré. Sobre os rostos estampados nas vidraças da estação, o artista escreveu trechos de poesias que vão desde o século XVI até o XX.

Endereço: Av. Dr.Arnaldo, 1470

Metrô Sumaré
(Foto: Itaci)

2. Eva

A escultura é a primeira de Victor Brecheret em São Paulo e é considerada uma das primeiras manifestações modernistas da cidade. Atualmente está instalada no CCSP, próximo à estação Vergueiro do Metrô. Mais tarde, o autor faria o "Monumento às Bandeiras", seu trabalho mais conhecido.

Endereço: Avenida Vergueiro, 1000, Aclimação 

Eva
(Foto: Divulgação)

  

3. Réplica do 14 Bis

Localizada na Praça Campo de Bagatelle, a réplica em tamanho natural do avião foi feita em comemoração ao centenário de nascimento de Santos Dumont, em 1973. O monumento é feito de bronze e pesa cerca de três toneladas.

Endereço: Praça Campo de Bagatelle, Santana 

Réplica 14 Bis
(Foto: Divulgação)

 

4. Marco Zero

É o centro oficial de São Paulo, na Praça da Sé. Foi inaugurado em 1934 e dele partem as principais vias da capital, por isso, é referência de distância na cidade. Em cada uma das faces da peça hexagonal há símbolos com os destinos indicados: ao Sul, o pinheiro simboliza o Paraná; em direção ao mar, há um navio que representa Santos; rumo ao Nordeste, uma bananeira e o Pão-de-Açúcar indicam o Rio de Janeiro; as ferramentas de mineração voltadas ao Norte simbolizam Minas Gerais; em direção ao Noroeste, uma bateia sinaliza Góias; e, ao Sudoeste, os atributos do bandeirante representam o Mato Grosso.

Endereço: Praça da Sé, Sé 

Marco Zero
(Foto: Divulgação)

 

5. Baden Powell

A escultura, localizada na Praça da República, retrata o fundador do escotismo, surgido na Inglaterra em 1907. O general Robert Baden Powell criou a organização após as Guerras dos Bôeres, na qual o Reino Unido combateu o Estado Livre de Orange entre 1880 e 1881, e a República Sul-Africana entre 1899 e 1902. Durante os conflitos, Baden Powell percebeu a falta de habilidade dos jovens urbanos para as tarefas rurais.

Endereço: Praça da República, República

Baden Powell
(Foto: Divulgação)

  

6. Simon Bolívar

Localizada na praça que leva o mesmo nome, próxima à Nove de Julho, a estátua do líder das independências americanas foi doada à cidade pelo Consulado da Venezuela.

Endereço: Praça Simon Bolívar, Jardim Paulista

Simon Bolívar
(Foto: Divulgação)

 

7. Ayrton Senna

Próximo ao túnel de mesmo nome há o monumento em homenagem ao piloto, no qual seu carro de Fórmula 1 é retratado de forma artística. “Velocidade, Alma, Emoção” simboliza a carreira vitoriosa do corredor e todo seu carisma.

Endereço: Parque Ibirapuera, perto da entrada do Túnel Ayrton Senna 

Velocidade, Alma, Emoção
(Foto: Divulgação)

 

8. Mão que segura Pedra Pequena

Juarez Martins, morador há mais de 25 anos do Itaim Paulista (na Zona Leste), concebeu a obra como laço imaginário de todos os moradores do bairro. “Itaim” é a palavra tupi-guarani que significa “Pedra Pequena”.

Endereço: Praça Silva Teles, Itaim Paulista 

Mão que Segura Pedra Pequena
(Foto: Divulgação)

  

9. Idílio ou Beijo eterno

A obra retrata um poema de Olavo Bilac que narra o amor entre um jovem francês e uma índia. Antes de repousar no Largo São Francisco, a pedidos do Centro Acadêmico da Faculdade de Direito da USP, a estátua acusada de “imoral” já passou pela esquina da Av. Paulista com a Angélica, por Pinheiros, pelo Cambuci, pela Av. 9 de Julho e até pelos depósitos da Prefeitura.

Endereço: Largo de São Francisco, Centro 

Idílio ou Beijo Eterno
"Idílio" ou "Beijo Eterno", localizada no Largo de São Francisco (Foto: Divulgação)

 

10. Monumento ao Migrante Nordestino

A obra remete ao formato de Lua característico do chapéu de couro utilizado pelos tropeiros do Nordeste. A escultura é recente, foi inaugurada na região do Brás no final de 2010 por iniciativa do Memorial do Imigrante.

Endereço: Largo da Concórdia, Brás

Monumento ao Migrante Nordestino
(Foto: Divulgação)

 

11. Amizade Sírio Libanesa

Apesar de seu estado de pouca preservação, o monumento de 14 metros ainda impressiona quem passa pelo Parque Dom Pedro II. O monumento foi doado pela comunidade sírio-libanesa em 1922, no centenário da Independência.

Endereço: Parque Dom Pedro II, Sé

Amizade Sírio Libanesa
(Foto: Divulgação)

 

 12. Homenagem a Faria Lima

Quem passa de carro pela Av. Faria Lima, quase na altura com a Av. Cidade Jardim, dificilmente nota a estátua que homenageia o ex-prefeito paulistano. Faria Lima foi um dos grandes realizadores de obras da cidade e teve altos índices de popularidade na época em que governou, entre 1965 e 1969.

Endereço: Av. Faria Lima, 2668

Faria Lima
(Foto: Divulgação)

   13. Monumento à Aldeia de Nossa Senhora dos Pinheiros

Localizada próxima ao Metrô Faria Lima, a obra de sete metros de altura foi reinstalada no início de 2011. Ela passou cerca de seis anos no Canteiro Jaguaré da Linha 4, em virtude das obras da estação Faria Lima.

Endereço: Praça João Nassar, Largo da Batata 

Nossa Senhora Aldeia dos Pinheiros
(Foto: Divulgação)

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO