Crianças

“O Menino que Mordeu Picasso” encerra temporada

Outros dois bons espetáculos infantis saem de cartaz neste fim de semana

Por: Bruna Buzzo - Atualizado em

O Menino que Mordeu Picasso
Fábio Espósito: ator é o protagonista de 'O Menino que Mordeu Picasso' (Foto: Julieta Bacchim)

A peça infantil “O Menino que Mordeu Picasso” encerra temporada no Sesc Ipiranga neste domingo (2), quando será gravado um DVD do espetáculo.

+ Confira o melhor da semana para as crianças

A montagem, com cenário que remete a telas do pintor, é inspirada em livro homônimo, no qual o menino Tony fala das memórias de quando conheceu o artista espanhol.

O diretor Marcelo Romagnoli conta que quis abordar algo maior do que só a memória em sua adaptação: “Optei por um deslocamento no tempo para discutir a relação de Picasso com sua infância. O pintor se encontra com ele mesmo quando criança e revive fatos marcantes que são fundamentais em sua obra, como as figuras do touro e da mãe”.

“Lazytown, As Aventuras do Pirata” e “Gepeto” também fazem suas últimas apresentações neste fim de semana. Ainda há ingressos disponíveis para as três peças.

Veja mais informações sobre os três espetáculos:

  • Os personagens da série de TV, Stephanie, Ziggy, Trixie, Stingy e Pixel, além do superherói da malhação Sportacus, estrelam A Aventura dos Piratas. A trama começa quando as crianças saem em busca de uma pedra que carrega um valioso segredo, escondida pelo malvado pirata Barba Rotten. Alguns atores são estrangeiros e o espetáculo, dublado. De 21a 22/6/2014.
    Saiba mais
  • Infantil

    Gepeto
    VejaSP
    Sem avaliação
    Resenha por Tatiane Rosset: De Cris Miguel e Sergio Palmiro. Na ativa desde 1998, a Cia. Ópera na Mala é expert na manipulação de bonecos. Neste novo espetáculo, Cris Miguel e Sergio Serrano recorrem mais uma vez ao formato e, ao contrário de outras montagens, fazem do criador de Pinóquio o protagonista. Grande sábio e amigo de intelectuais brilhantes, Gepeto revela-se também um homem solitário. Para espantar a tristeza, trabalha horas a fio na carpintaria, esculpindo objetos dos mais variados. Com uma voz engraçada e movimentos desastrados, Serrano dá vida ao personagem. Um dos momentos mais bacanas ocorre quando o cenário simples se transforma em um teatro de sombras para representar os sonhos do inventor. Interpretada ao vivo pelo acordeão de Cris e pelo violino de Serrano, a trilha sonora repleta de músicas animadas contribui para fisgar a atenção da criançada. Estreou em 04/08/2012. Até 02/09/2012.
    Saiba mais
  • O espanhol Pablo Picasso (1881-1973), um dos mais importantes nomes do século XX, sempre representou de forma muito peculiar as coisas ao seu redor. Quando se vê o cenário do espetáculo, assinado por Marisa Bentivegna, tem-se a sensação de estar dentro de um quadro dele. Fábio Espósito interpreta Picasso, já em seus dias de fama. Para aproveitar as férias, ele viaja para uma fazenda no interior, onde se encontra com uma divertida figura: ele mesmo, mas ainda criança (papel de Rodrigo Pavon). Um pouco complicada para os menorzinhos, a montagem usa a metalinguagem e dá dicas muito sutis de que o menino brincalhão é o próprio pintor. O bom trabalho de Espósito, com características físicas semelhantes às do personagem, sobressai na produção. Repleta de referências à Espanha, como a bela trilha sonora composta por Morris Picciotto, a história, uma adaptação para o livro do inglês Antony Penrose, mostra como a infância influenciou o gênio das artes plásticas. Estreou em 2/5/2012. Até 12/4/2015.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO