Perfil

Tiago Abravanel: sucesso a passos largos

Aos 24 anos, o ator, neto de Silvio Santos, consolidou-se no teatro sem a ajuda do sobrenome famoso, mas carrega no sangue o talento para encantar a massa

Por: Dirceu Alves Jr.

Tiago Abravanel 2264 Capa
Tiago Abravanel, o protagonista de "Tim Maia — Vale Tudo, o Musical" (Foto: Mario Rodrigues)

A cada semana, cerca de 3.000 pessoas passam pelo Teatro Procópio Ferreira, na Rua Augusta, para ver de perto um ator de quem há oito meses quase ninguém tinha ouvido falar. Espectadores ansiosos, que compram ingressos com antecedência de até dois meses, ocupam as 671 poltronas — e mais trinta cadeiras extras — para conferir o talento de Tiago Abravanel, de 24 anos, protagonista do espetáculo "Tim Maia — Vale Tudo, o Musical".

+ Corrida pelo ingresso

+ Meu avô e eu

+ Alguns momentos no palco

O sobrenome do rapaz já desperta curiosidade natural. Tiago Donato Abravanel Corte Gomes é neto do apresentador Silvio Santos e, depois de papéis de pouca repercussão em sete espetáculos, arrebatou cerca de 140.000 pessoas, entre Rio de Janeiro, Curitiba, Brasília, Recife e São Paulo, ao interpretar o cantor e compositor carioca Sebastião Rodrigues Maia (1942-1998).

Durante quase três horas, num pique impressionante — principalmente considerando os seus 115 quilos —, ele canta 25 músicas, faz as pessoas gargalharem e, no final, convida-as para dançar. Nessa hora fica muito claro: no comando do próprio auditório, Tiago Abravanel confirma o poder do DNA e a força da comunicação herdada do avô.

Tiago Abravanel 2264 Capa
Talento e improvisação: ele criou expressões que foram incorporadas ao roteiro (Foto: Mario Rodrigues)

Seria injusto, entretanto, atribuir o sucesso desse paulistano da Vila Mariana só à genética. Apesar da pouca idade, Tiago carrega na bagagem uma década de estudos e a convivência com artistas desde a infância. Filho da produtora cultural Cintia Abravanel (a mais velha das seis filhas de Silvio), ele cresceu nas coxias do Teatro Imprensa, administrado pela mãe até julho passado, quando foi fechado pelo homem do Baú para contornar dificuldades financeiras do seu grupo empresarial. “Tiago veio ao mundo em um universo diferente do de seus amigos que, em um dado momento, escolheram a profissão de artista”, diz Cintia. “Ele teve acesso a talentos como Raul Cortez e Bibi Ferreira desde muito cedo.”

As facilidades, por assim dizer, pararam por aí. Cintia nasceu do primeiro casamento de Silvio, com Maria Aparecida Abravanel, a Cidinha, que morreu de câncer em 1977. Ela e Silvia, fruto também da primeira união, cresceram longe dos holofotes numa fase em que o pai ainda não era dono de emissora. Ao casar-se com Iris Abravanel, mãe de suas outras quatro meninas, e transformar-se no poderoso do SBT, Silvio Santos e suas primeiras filhas sofreram um afastamento.

Mais de três décadas depois, o assunto é considerado delicado, mas há um esforço para mostrar que não existe ressentimento. E foi exatamente esse estilo de vida mais simples, de gente que precisa ralar para brilhar, que Cintia transmitiu para seus três filhos com o empresário Paulo Cesar Corte Gomes (hoje ele toca um restaurante em Louveira, no interior paulista). Os dois foram casados por sete anos e tiveram, além de Tiago, a chef de cozinha Ligia, de 26 anos, e a fotógrafa Vivian, de 22. “Fui criado longe de qualquer ilha da fantasia e muito mais ligado à realidade”, afirma Tiago. “O avô que me levou para tomar sorvete ou comer algodão-doce foi o paterno, não o Silvio Santos.”

Cintia mãe de Tiago Abravanel - Capa 2264
Cintia: ela criou o filho nas coxias do Teatro Imprensa (Foto: Mario Rodrigues)

O sobrenome, muitas vezes, significou um fardo. Na escola, as crianças queriam que Tiago imitasse a risada do avô ilustre ou pediam que ele desse detalhes da casa do apresentador. Em um de seus aniversários, a mãe de um colega foi acompanhar o filho em sua festinha e, mesmo com sinais evidentes de que o evento já chegara ao fim, não parecia disposta a ir embora. Constrangida, a convidada confessou que só arredaria pé depois que conhecesse o ídolo da TV. “Precisei explicar que meu pai não viria”, conta Cintia. As aparições (ou não) do avô rendem até hoje. A ausência de Silvio na plateia de “Tim Maia — Vale Tudo, o Musical” virou folclore. Entre agosto do ano passado e fevereiro último, celebridades como Caetano Veloso, Fernanda Montenegro e Ivete Sangalo aplaudiram Tiago no Rio de Janeiro. E, até agora, nada do aval do maior comunicador do país. “Não me surpreendo”, diz Cintia. “Meu pai não foi nem à festa de 15 anos da minha filha Vivian.”

Na temporada em São Paulo, iniciada em 9 de março, Tiago já contou com a atenção de quatro de suas cinco tias. Apenas Patricia ainda não compareceu. Daniela Beyruti, primeira filha de Silvio e Iris, hoje diretora-geral do SBT, o prestigiou logo depois da estreia, uma semana antes de dar à luz Gabriel, que nasceria em 19 de março. Foi justamente na maternidade o primeiro encontro de Tiago com Silvio após o turbilhão que o tirou do anonimato. Meio descrente, Tiago reforçou o convite: “Você não vai me ver nunca, não é, vô?”. Silvio teria rebatido de imediato: “No dia em que eu for não avisarei a ninguém. Acho que vou até disfarçado”.

O apresentador pode não ter ido ao teatro, mas acompanha de perto a repercussão do trabalho do neto. Tem lido todas as reportagens, críticas e notas publicadas na imprensa, devidamente arquivadas pela assessoria do SBT, e ouvido elogios rasgados de amigos próximos, como o cabeleireiro Jassa. “Fico chateado porque também queria ter o reconhecimento dele”, desabafa o neto. “Mas tenho certeza de que o meu avô está muito orgulhoso de mim.”

Tiago Abravanel 2264 Capa
Consagração final: o musical já foi aplaudido por 140.000 pessoas (Foto: Mario Rodrigues)

Enquanto Silvio Santos não vem aí (“Hahai, hi-hi”), Tiago saboreia o sucesso após muito esforço. Aos 15 anos, depois de brincar de teatro na escola, começou a estudar interpretação e participou de um curso voltado para musicais, o Teen Broadway. A estreia profissional se deu um ano mais tarde, no musical infanto-juvenil “Avoar”, dirigido por Vladimir Capella, após enfrentar uma bateria de testes.

Tiago admite que pode ter rolado nos bastidores um “olhar carinhoso” dos examinadores pelo fato de ele ser filho de quem é, mas acredita que sempre trabalhou o suficiente para que a imagem não fosse sobreposta a seu esforço pessoal. Uma insegurança inicial o fez pensar em adotar como assinatura artística apenas Tiago Donato, mas logo percebeu que isso não seria o bastante para se livrar desse fantasma. “Nunca precisei da força do meu avô. Desde cedo entendi que deveria ir atrás do que eu queria.”

+ Tudo sobre "Tim Maia - Vale Tudo, o Musical"

+ Tiago Abravanel: “Estou apavorado com a estreia em São Paulo”

Ele enfrentou muitas horas em salas de espera até ser ouvido. A primeira grande oportunidade veio com o musical “Miss Saigon”, apresentado em 2007 no Teatro Abril. Depois de sete dias de testes, ele ouviu elogios a sua performance da comissão vinda dos Estados Unidos, que, no entanto, exigiu que ele emagrecesse 12 quilos para disputar a etapa final. Depois de um mês, Tiago estava lá e, com o peso exigido após uma rigorosa dieta, ganhou uma chance no elenco de apoio e um calhamaço de texto. “Você deve estudar com atenção isto aqui”, disse uma das produtoras. “No decorrer dos ensaios, vamos escolher os substitutos dos protagonistas para o caso de algum imprevisto.”

E até parece que eles previram o imprevisto. Por causa de uma cirurgia de emergência, o ator Marcos Tumura precisou afastar-se do trabalho por três meses, e Tiago, aos 20 anos, assumiu o papel do vilão Engenheiro, que deveria ter mais que o dobro de sua idade. Durante a temporada de “Miss Saigon”, Silvio Santos encontrou duas vezes espaço na agenda para conferir o desempenho do neto. “Ele foi enquanto eu participava do coro e me viu de novo no papel de Engenheiro”, conta Tiago. Na saída, apenas algumas observações peculiares: “Eu não entendo por que vocês gastam tanto tempo com ensaios e ainda contratam uma orquestra grande se seria muito mais fácil e barato dublar com um instrumental mecânico”. A frase faz todo o sentido vinda de um homem que sempre apostou nas novelas enlatadas mexicanas. 

São Jorge e Tiago Abravanel 2264 Capa
São Jorge: a estátua do santo de devoção tem lugar garantido no teatro (Foto: Mario Rodrigues)

Tiago agora vai embarcar no universo dos folhetins, mas na emissora adversária. No SBT, ele só deu as caras em uma participação em "Amor e Revolução" (novela que abandonou para viver Tim Maia), em um comercial da Tele Sena e em uma edição do projeto Teleton. Ainda neste mês, ele deve assinar contrato com a Rede Globo para participar de “Salve, Jorge”, prevista para outubro. O personagem — criado especialmente pela autora Gloria Perez, depois que ela o viu como Tim Maia — será um turco do núcleo cômico.

Por coincidência, o nome da novela remete ao seu santo de devoção. Tiago tem dezessete camisetas com a estampa de São Jorge, uma medalha que carrega no pescoço e também uma imagem do caçador de dragões em seu camarim. “É minha maior paixão, ao lado do Shrek”, afirma. Sim, enquanto alimenta o sonho de interpretar o ogro de bom coração no teatro, ele apresenta a coleção de Shreks que enfeita seu modesto quarto. São catorze bonecos, além de canecas, xampus e condicionadores da grife do personagem.

Tiago Abravanel e a coleção do Shrek - 2264 Capa
Coleção de Shreks: catorze bonecos e mais o sonho de viver o personagem no teatro (Foto: Mario Rodrigues)

Como não tem planos de deixar a casa da mãe, na Vila Nova Conceição, planeja ter o primeiro imóvel no Rio, que servirá de base enquanto desenvolver algum trabalho na cidade. O dinheiro para realizar o sonho está entrando. Tiago recebe como salário 3% da bilheteria do espetáculo e, pela primeira vez, consegue juntar umas economias. Suas ambições materiais não incluem um carro, desejo de quase todo jovem nessa idade. Traumatizado com um acidente que sofreu aos 15 anos, quando voltava do Guarujá com um grupo de amigos, jamais aprendeu a dirigir. Anda de táxi, carona, ônibus e metrô. “Só tivemos motorista particular quando éramos muito crianças”, recorda ele.

Solteiro, não quer saber de compromisso tão cedo. Diz que é “bem safadinho” e está aproveitando como pode a fase de famoso. Falta muito, evidentemente, para chegar ao patamar do avô. Parece que ele nem quer. Talvez o segredo seja esse. Tiago está longe de ser um dos rostos mais conhecidos do país e também a voz mais familiar aos ouvidos de milhões de brasileiros. Mas, assim como Silvio Santos, ele pode ser considerado um self-made man, o homem que conseguiu sozinho um lugar ao sol. Ou melhor, nos palcos.

 

Ficha técnica

Nome completo: Tiago Donato Abravanel Corte Gomes

Data de nascimento: 21 de outubro de 1987

Filiação: Cintia Abravanel e Paulo Cesar Corte Gomes

Altura: 1,81 metro

Peso: 115 quilos

Estreia nos palcos: o musical “Avoar” foi o primeiro dos sete espetáculos dos quais participou até protagonizar “Tim Maia — Vale Tudo, o Musical”

Formação acadêmica: cursos de rádio e TV e de teatro incompletos na Universidade Anhembi Morumbi

Televisão: participação na novela “Amor e Revolução”, lançada pelo SBT em abril de 2011. O ator deve assinar com a Rede Globo nas próximas semanas

Fonte: VEJA SÃO PAULO