Shows

Thobias da Vai-Vai volta à avenida e aos palcos

Músico é a estrela do espetáculo em sua nova casa e fará participação especial no desfle da escola do Bixiga

Por: Jussara Soares - Atualizado em

thobias vai vai
O músico, no novo Terra da Garoa: três décadas de carreira (Foto: Fernando Moraes)

Neste ano, o Anhembi recebeu aproximadamente 60 000 pessoas nos desfiles do Grupo Especial. A despeito do sucesso, São Paulo tem ainda um bloco pequeno de personagens que se destacam a ponto de entrar para a galeria de lendas da avenida, principalmente quando o Rio de Janeiro, terra de Jamelão, Neguinho da Beija-Flor e tantos outros, é lembrado. Um dos maiores astros por aqui é um ex-carteiro que passou a usar como sobrenome artístico o nome da escola que o consagrou. Com sua voz potente,Thobias da Vai-Vai defendeu entre 1985 e 2000 os enredos dessa que é uma das mais tradicionais agremiações da metrópole.

Depois de mais de uma década afastado da função de puxador para investir na carreira de cantor, ele voltou aos ensaios do Bixiga. Será o convidado especial do desfile de 2014, dividindo o microfone com um nome ainda a ser escolhido em Nas Chamas da Vai-Vai, 50 Anos de Paulínia, enredo que homenageia a cidade localizada a 118 quilômetros da capital. “Não vejo a hora de sentir novamente aquela emoção de interação com o público”, conta Thobias.

Aos 55 anos e três décadas de carreira, o cantor não se faz de modesto e aceita o título que lhe é atribuído de herdeiro de uma estirpe encabeçada por bambas do samba paulista como Adoniran Barbosa, Geraldo Filme e Paulo Vanzolini. “A cadeira ficou vaga e eu ocupei”, afirma. Quem entende doassunto concorda com essa avaliação. “É um intérprete diferente, que não se vê mais no Carnaval”, afirma Moisés da Rocha, apresentador do programa O Samba Pede Passagem, na Rádio USP.

samba sampa thobias
Cena do espetáculo Samba Sampa: inspiração no modernismo (Foto: Marcos Ribas/Divulgação)

No momento, Thobias divide sua agenda entre o retorno à Vai-Vai e sua nova empreitada na noite. Trata-se da recém-inaugurada casa de shows Terra da Garoa, no centro. Além de ser um dos sócios, é coordenador artístico do local e a estrela do espetáculo Samba Sampa, no qual divide a cena com o ator José Rubens Chachá, que interpreta o modernista Oswald de Andrade. O musical, que conta com treze bailarinos e direção de Ulysses Cruz, mostra um passeio do escritor pela música popular brasileira. As canções de Adoniran Barbosa, Geraldo Filme, Dorival Caymmi, Paulo Vanzolini, entre outros, são interpretadas por Thobias e Elizeth Rosa, mulher do cantor há 25 anos.

A inauguração do espaço, que consumiu um investimento de 5 milhões de reais, representou a realização de um velho sonho: ter uma casa de shows onde fossem apresentados espetáculos de MPB. Em 2010, após cumprir o mandato de quatro anos como presidente da Vai-Vai, Thobias retomou o antigo desejo ao ser apresentado ao empresário Alberto Franco, dono de uma propriedade na Avenida São João onde havia funcionado um bingo. Além dele, outros cinco sócios foram atraídos para o projeto.

Apesar de ter a vida ligada ao Bixiga, Edimar Tobias da Silva não é cria de lá. Só chegou por ali aos 23 anos, após passar a infância e a juventude no Jardim Peri, na Zona Norte, em uma família sem ligação com o pandeiro. No início dadéca da de 80, trabalhava como entregador de contas para a Sabesp, quando começou a frequentar rodas de samba. Na mesma época, venceu um concurso como melhor intérprete promovido pela companhia de saneamento básico. Logo começou a puxar o então bloco Gaviões da Fiel, mas a potência de sua voz despertou o interesse da Vai-Vai. A visibilidade conseguida com os desfiles o levou a se apresentarem espetáculos na Ásia, América Latina, África e Europa. “Cresci com o Carnaval de São Paulo e dei sorte de representar uma grande escola”, avalia Thobias.

Thobias da vai vai
Em 1985 torna-se intérprete da Vai Vai (Foto: Acervo Pessoal)

Três décadas no repique

Os destaques da carreira do puxador

› 1981 Início da carreira em rodas de samba

› 1983 Assume o posto de intérprete do bloco Gaviões da Fiel

› 1985 Torna-se intérprete da Vai-Vai

› 1986 Lança o primeiro LP, Amor dos Outros, com Marcia Inayá

› 2002 Colabora na fundação da Faculdade Zumbi dos Palmares

› 2006 É eleito presidente da Vai-Vai por aclamação e lança o disco Pauliceia

› 2006 Atua na série Antônia, exibida na Rede Globo

› 2006 Participa do filme O Cheiro do Ralo, de Heitor Dhalia

› 2010 Lança o DVD O Templo da Gafieira

 

Samba Sampa. Terra da Garoa

Fonte: VEJA SÃO PAULO