Perfil

Autoras de "Cordel Encantado" aumentam o público da novela das 6

Thelma Guedes e Duca Rachid são as escritoras por trás do sucesso que mistura contos de fadas e mirabolantes histórias sertanejas

Por: Pedro Henrique Araújo

Cordel Encantado 2233 - Thelma Guedes - Duca Rachid
Thelma Guedes (à esqueda) e Duca Rachid: sucesso escrito a quatro mãos (Foto: Mario Rodrigues)

No 19º andar de um flat apertado na região do Baixo Augusta, duas mulheres se preparam para ver um capítulo de “Cordel Encantado”, folhetim das 6 da Rede Globo, que narra a história de amor cheia de idas e vindas de Jesuíno (Cauã Reymond) e Açucena (Bianca Bin) em um universo que mistura contos de fadas e as histórias mirabolantes da literatura de cordel, tudo isso ambientado em dois lugares fictícios: Brogodó, uma cidadezinha sertaneja, e o reino de Seráfia.

São 18h20, e as espectadoras mostram sinais de ansiedade para conferir logo as cenas do casamento da protagonista com o príncipe Felipe (Jayme Matarazzo). Thelma Guedes está sentada em um confortável sofá marrom, enquanto Duca Rachid fica à frente do computador monitorando o número de pessoas que acompanham o episódio. Elas são as autoras da trama que emplacou no gosto popular, com uma média de 29 pontos no ibope, o equivalente a uma audiência de mais de 5 milhões de telespectadores. Graças a esse resultado, a atração entrou para a galeria de grandes sucessos da história da emissora nesse horário. “O desempenho superou nossas expectativas mais otimistas”, afirma Duca. “É uma delícia perceber como os personagens acabaram caindo na boca das pessoas”, completa Thelma.

+ Domingos Montagner vai dos palcos para as telinhas de "Cordel Encantado"

+ Veja o look dos famosos da festa de "Cordel Encantado"

As escritoras figuram hoje no time de profissionais promissores da nova safra de autores da Globo. Estrearam em 2006, no remake de “O Profeta”, cuidando da história sob a supervisão de Walcyr Carrasco. O primeiro enredo original que emplacaram, “Cama de Gato”, exibido entre 2009 e 2010, conquistou uma média de 25 pontos no ibope, ótima marca para as iniciantes, mas nada que se compare ao sucesso atual de “Cordel”. “É uma obra moderna, que desperta o mesmo interesse dos bons seriados”, diz Amora Mautner, diretora da novela. “As duas são incapazes de escrever um diálogo chato.” Nos últimos dias, elas vêm preparando os capítulos finais do enredo, com término previsto para 24 de setembro. O apartamento do Baixo Augusta, com dois quartos, cozinha conjugada e uma sala, funciona como escritório. Elas chegam lá por volta das 10 horas e ficam até um pouco depois do fim da exibição do capítulo do dia. É ali que escrevem e reescrevem. “Acordamos pensando na novela, passamos o dia pensando na novela, dormimos pensando na novela e sonhamos com a novela”, conta Thelma.

+ Xaveco Virtual: nossa ferramenta para paquerar no Twitter

As autoras têm origem e formação bem distintas. Duca Rachid, de 50 anos, cresceu em São Miguel Paulista, na Zona Leste da capital, formou-se em jornalismo pela PUC-SP e começou a escrever roteiros na década de 90 para outras emissoras. Tempos depois, já na Rede Globo, atuou como colaboradora de Walcyr Carrasco em “O Cravo e a Rosa” (2000/2001) e “A Padroeira” (2001/ 2002). Graduada em letras com mestrado em literatura brasileira, Thelma Guedes, de 52, é uma carioca radicada em São Paulo há três décadas. Ela também trabalhou com Walcyr em “Esperança” (2002/2003), “Chocolate com Pimenta” (2003/2004), “Alma Gêmea” (2005/2006) e na série infantil “Sítio do Picapau Amarelo”, em 2002. As duas acabaram se aproximando graças ao escritor. “Admirava o caráter e o talento de cada uma”, diz ele. “Quando surgiu a oportunidade de fazer o remake de 'O Profeta', tive a intuição de que a dupla poderia se entrosar muito bem.”

Cordel Encantado 2233 - Cauã Reymond - Bianca Bin
Cauã Reymond e Bianca Bin: 5 milhões de telespectadores por capítulo (Foto: Divulgação)

Não só funcionou como resultou em um dos mais criativos enredos já mostrados no horário das 6. Segundo Thelma, boa parte da trama de “Cordel” foi inspirada em suas memórias de infância. Filha de pernambucanos, ela lembra que, nas histórias narradas pela mãe, sempre apareciam personagens de contos clássicos, como reis, rainhas e bruxas, misturados a cangaceiros, profetas e outros tipos frequentes da literatura de cordel. “Meu bisavô materno, um fazendeiro de algodão, gostava de lembrar que chegou a acolher Lampião em suas terras”, recorda. “Fazia tempo que a gente não tinha um conto de fadas tão bacana na televisão”, afirma o ator Cauã Reymond. No momento, enquanto decidem o destino do protagonista e de outras figuras importantes da trama, as escritoras aguardam a resposta da emissora sobre uma sinopse que prepararam para se transformar numa nova novela. Os detalhes, por enquanto, são tratados como segredo. “Já estamos ficando com saudade de Seráfia”, diz Thelma.

BOA SINTONIA

Quem são Thelma Guedes e Duca Rachid

Thelma Guedes

Idade: 52 anos

Local de nascimento: Rio de Janeiro (mora em São Paulo há trinta anos)

Formação: faculdade de letras, com mestrado em literatura brasileira

Duca Rachid

Idade: 50 anos

Local de nascimento: São Paulo

Formação: jornalismo, na PUC-SP

Outras novelas da dupla: adaptação de “O Profeta” (2006) e “Cama de Gato” (2009), ambas para a Rede Globo

Rotina de trabalho atual: das 10h às 18h escrevem os capítulos da trama em um flat localizado no Baixo Augusta

Fonte: VEJA SÃO PAULO