Sertanejo

'Sou contra periguetes', diz Thaeme, da dupla com Thiago

Dupla do sucesso Ai que Dó completa dois anos de estrada se apresentando pela segunda vez na Festa do Peão de Barretos

Por: Redação Veja São Paulo - Atualizado em

thaeme e thiago_01
Thaeme e Thiago: no palco principal da Festa do Peão de Barretos (Foto: Divulgação)

Vencedora do programa Ídolos em 2007, ela gravou dois CDs de pop que não emplacaram. Cantor e compositor pouco conhecido, ele foi até uma festa em que o sertanejo Sorocaba estaria e apresentou o trabalho. Pouco tempo depois, na produtora da dupla Fernando e Sorocaba (FS), a mesma de Luan Santana, começava a despontar a dupla Thaeme e Thiago, dona de hits como  Ai que Dó, Tcha Tcha Tcha e Deserto, que completa este mês dois anos de estrada subindo pela segunda vez ao palco do maior rodeio do país, em Barretos, nesta quinta (22).

+ Confira a programação da Festa do Peão de Barretos

No início do ano, Thiago, que já compôs para os próprios Fernando & Sorocaba  (As mina pira, É tenso e Veneno), Luan Santana (Nega e Te vivo), Gusttavo Lima (Doidaça), saiu na frente em arrecadações de direitos autorais nas regiões do Centro-Oeste e Sul e superou até mesmo o "rei" Roberto Carlos. Modesto, ele diz acreditar que ainda não atingiu o nível que gostaria na carreira. "Até hoje não teve uma música minha que eu dissesse 'isso sim é uma música fantástica'." 

Primeira voz da dupla, Thaeme se diz "à moda antiga" e, apesar de entoar alguns sucessos compostos por Thiago que exaltam a mulher que paquera e dá a volta por cima ("Eu tou aqui festando e você tá na pior", diz a letra de Ai que Dó), afirma que não se deve "exagerar no decote ou na saia curta". "Sou contra periguetes, até porque homem sabe a diferença entre uma menina para namorar e uma que é só para passar o tempo", diz. 

Por telefone, a dupla -que, não custa repetir, não são um casal-  falou à reportagem de VEJA SÃO PAULO.COM.

thaeme e thiago
Thaeme e Thiago: atração da Festa do Peão de Barretos (Foto: Reprodução)

Como é voltar a Barretos?

Thiago: Uma emoção enorme e uma expectativa gigante. A primeira vez deu aquele frio na barriga porque a gente sabia que o público era mais simples, e não adiantava usar dos efeitos especiais para disfarçar. A gente tinha que ser a gente mesmo. Estávamos em um palco menor, o que melhorou um pouco a insegurança, mas ainda assim, era a prova de fogo. Agora, vamos no palco maior, a responsabilidade também é maior, mas estou feliz de tocar lá. É o sonho de qualquer sertanejo.

Thaeme: É interessante porque os organizadores colocaram uma responsabilidade grande nas nossas costas na primeira vez. E deu certo, porque eles chamaram a gente novamente. Não tínhamos como ficar mais felizes.

Em pouco tempo de carreria, Thiago já despontou como um dos principais compositores do país, passando até Roberto Carlos em duas regiões em arrecadação de direitos autorais. Qual é a sensação de ouvir uma notícia como esta? 

Thiago: Fiquei impressionado. Eu sou um aprendiz. Não chego aos pés do Roberto Carlos, Zé Ramalho e Renato Russo. Esses sim falam de sentimento com uma simplicidade e ao mesmo tempo com o coração. É tão lindo. E até hoje não teve uma música minha que eu dissesse 'isso sim é uma música fantástica'. Sei que eu tenho que valorizar o meu trabalho e eu sei que tenho facilidade em compor, muito mais do que todo mundo. Mas música como eles, eu nunca fiz não.

Thaeme: Ele diz que é injusto, mas ele é um excelente compositor. Eu já imaginava que entraria na lista [dos maiores arrecadadores de direitos autorais], mas impressionou o fato de ele ter desbancado nomes como o de Roberto Carlos. É um prazer trabalhar com ele. Sinto certo orgulho. Ele é um excelente compositor. Até um pouco distraído. Tem vezes que você está conversando e de repente, ele interrompe porque teve ideia para uma música nova. Ou então, chega atrasado porque a inspiração chegou. Como é muito talentoso, a gente releva. No final, a música é o que importa.

Muitas das músicas de vocês têm o viés do feminino. Você ajuda o Thiago a compor?

Thaeme: Todas as músicas que eu canto, eu dou minha opinião. Antes, eu até tinha mais divergências. Às vezes ele escrevia uma frase que eu não achava apropriada para uma mulher falar. Hoje, ele já pegou essa sensibilidade.

A Festa de Barretos é conhecida por rolar muita paquera. É possível arrumar um namorado lá?

Thaeme: Claro que é. Especialmente no nosso show. Eu recebi um recado de um casal de fãs nosso que se conheceu durante uma apresentação da gente e na semana passada eles ficaram noivos. 

Thiago: Claro que sim! Só tem gente bonita na festa. Com certeza tem como arrumar uma namorada.

E qual a dica que vocês dariam para as meninas?

Thaeme: Sou meio à moda antiga, muito tímida para paquerar. A mulher tem que prestar atenção em não exagerar no decote ou na saia curta. Eu sou a favor de usar uma calça jeans justa e bonita. Sou contra periguetes, até porque homem sabe a diferença entre uma menina para namorar e uma que é só para passar o tempo. A conquista vai além de mostrar o corpo. Tem que ter um bom papo e não pode ser fútil. Um sorriso, por exemplo, pode ser tudo o que o homem precisa.

E para os homens?

Thaeme: Nada de "laçar" a menina. Isso não está com nada e é um desrespeito. Se souber dançar, ganha créditos extras. A mulher tem que tomar um pouco de cuidado, porque às vezes o cara dança demais, dança bem, mas na verdade não gosta de mulher. Mas se a menina pegar um que dança muito bem e gostar de mulher, aí sim, vale a pena.

Thiago: Eu acho que tem que deixar se levar pela festa. Vai curtir com os amigos e deixa acontecer naturalmente, não precisa ficar procurando. Uma hora os olhos vão cruzar e aí, é só chegar. Não pode se preocupar com essas coisas.

Quem são as influências de vocês?

Thaeme: Eu ouvia bastante sertanejo, sim. João Paulo e Daniel e Leandro e Leonardo. Eles são grande referência para mim.

Thiago: Eu gosto também dos sertanejos das antigas. Mas gosto muito de MPB. Adoro Ana Carolina, Djavan e sou muito fã de Legião Urbana.

Fonte: VEJA SÃO PAULO