Criminalidade

Testemunha de chacinas é assassinada na Grande São Paulo

Vítima havia dado informações à polícia sobre crimes que ocorreram em Osaco e Carapicuíba, entre 2012 e 2013

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Chacina Osasco 2013
Local onde quatro homens foram baleados, em Osasco, em 2013 (Foto: Folhapress)

David Sabino de Oliveira Filho, de 32 anos, foi morto com disparos de arma de fogo às 10h30 desta sexta-feira (6) em frente ao comércio que mantinha na Avenida João de Andrade, em Osasco. De acordo com a Polícia Militar, não foi possível identificar quem atirou. A perícia foi chamada ao local para colher informações e desvendar o caso.

+ PM da Rota preso por chacina em Osasco já responde a cinco processos

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), Oliveira era uma das principais testemunhas de uma série de assassinatos que ocorreu em Osasco e Carapicuíba, em 2012 e 2013. Com as informações de seu depoimento à Polícia Civil, foram identificados seis suspeitos e decretada a prisão preventiva de cinco pessoas, entre elas três policiais militares. Um ainda está preso. Um sexto suspeito também foi identificado, mas está foragido até hoje.

Na época das mortes, o rapaz era segurança particular em Osasco e fazia bicos junto de PMs da cidade, quando ouviu detalhes dos crimes da chacina e resolveu repassar as informações à polícia.

A SSP também esclareceu que Oliveira foi convidado muitas vezes para o Programa de Proteção à Testemunha, mas sempre negou, já que em alguns casos é necessário que o protegido mude de endereço e até mesmo de identidade. 

Outras chacinas

A região dos crimes foi palco de outra série de assassinatos neste ano. Foram confirmadas 23 morte interligadas, nas cidades de Barueri e Osasco. Seis policais militares e um guarda municipal permanecem presos sob suspeita de participação nos crimes. Um deles é Fabrício Emmanuel Eleutério, também suspeito da chacina que David testemunhou. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO