Natal 2013

Avaliamos vinte panetones que custam até 20 reais

Críticos de VEJA SÃO PAULO avaliaram panetones e chocotones de dez marcas populares vendidas em supermercados e apontaram os melhores. Confira o resultado

Por: Saulo Yassuda (*produção: Mariana Oliveira) - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Os críticos de gastronomia de VEJA SÃO PAULO provaram vinte panetones _dez com frutas cristalizadas e dez chocotones_ de dez marcas diferentes que custam até 20 reais para avaliar a qualidade dos produtos vendidos pelos supermercados neste Natal. Foram testadas receitas das marcas Arcor, Bauducco, Cacau Show, Casa Suíça (Wickbold), Nestlé, Pullman, Qualitá, Village, Visconti e Triunfo. Todos com o peso de 500 gramas (exceto os das marcas Qualitá e Triunfo, de 400 gramas).

+ Confira os preços dos panetones nos principais supermercados

A degustação, que ocorreu na última terça (3), durou cerca de uma hora. Participaram o editor de gastronomia e crítico de restaurantes, Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Luiz Henrique Ligabue, respectivamente críticos de Comidinhas e de Bares. O trio levou em conta apresentação, aroma, textura e sabor dos produtos e chegou à conclusão de que a fornada de 2013 não é das melhores _mas há salvações.

As marcas Casa Suíça e Nestlé, por exemplo, se destacaram, alcançando os melhores postos, tanto na ala dos panetones quanto na dos chocotones. A decepção, por sua vez, foram os produtos da Pullman, os piores. No teste, também foi observado que itens de marcas diferentes, produzidos pela mesma fábrica, apresentam resultados destoantes entre si. A Cepam, por exemplo, faz os quitutes da Nestlé, da Qualitá e da Village, que obtiveram avaliações distintas.

Sobre as críticas, a Bimbo Brasil, que produz os produtos da Pullman, afirma que as receitas são elaboradas "a partir de um processo de fermentação natural, com ingredientes selecionados".  A Village informa que o sabor amanteigado, apontado pelos críticos, é natural e que as frutas deveriam ficar duras "apenas na superfície do produto". A Arcor, também responsável pela Triunfo, diz realizar "criteriosa seleção na escolha de matérias-primas". Já a Bauducco e a Visconti revelam que "a receita dos produtos é a mesma de anos anteriores". A Qualitá não respondeu à avaliação até a publicação desta reportagem.

Confira abaixo os detalhes da degustação.

panetones natal 2013 críticos
O editor de gastronomia Arnaldo Lorençato e os críticos Helena Galante e Luiz Henrique Ligabue avaliaram panetones e chocotones (Foto: Ivan Dias)

PANETONES

A disputa foi acirrada: as marcas Casa Suíça e Cacau Show duelaram até a última uva-passa. A primeira venceu pelo sabor e pela umidade da massa. Nos mal avaliados, não foram perdoados aroma artificial, crosta seca demais e frutas rígidas.

Os três melhores:

  1. CASA SUÍÇA: saborosa, a massa estava compacta, mas úmida na medida. A casca mostrou-se dourada e sem excesso de gordura. Macias, as frutas poderiam ser melhor distribuídas
  2. CACAU SHOW: de massa levemente seca, o quitute tinha bela apresentação e boa quantidade de recheio _as passas predominaram. Um porém: o sabor tendia mais para pão do que para panetone
  3. NESTLÉ: o aroma agradável e a textura elástica agradaram na avaliação. O sabor, azedinho, foi um senão do panetone

Outras marcas provadas:

  • ARCOR: massa pesada, com gosto de mal assada e cheiro acentuada de fermento. A qualidade das frutas também não foi aprovada
  • BAUDUCCO: a massa estava mais seca que nos anos anteriores. O sabor era levemente cítrico. "Quase de chiclete de limão", comparou Helena Galante
  • PULLMAN: ao abrir a caixa, deparou-se com um panetone de crosta queimada. Embora a textura não seja das piores, o sabor deixou a desejar _o amargor imperou na boca. Foi o pior avaliado
  • QUALITÁ: tinha jeitão caseiro, apesar do aroma doce levemente artificial. Os pedaços de frutas foram cortados irregularmente
  • VILLAGE: o cheiro engordurado não agradou, nem o sabor amanteigado do quitute. O produto tinha um buraco no meio, e as frutas cristalizada estavam duras demais
  • VISCONTI: massa compacta e pouco alveolada. A casca também não passou no teste, muito “farinhenta”
  • TRIUNFO: desagradou no aroma. “Cheiro de Epocler”, criticou Luiz Ligabue. As uvas-passas deixaram um ranço na boca dos degustadores. “A uva não passa”, brincou Lorençato
panetone casa suíça
Casa Suíça: o melhor panetone (Foto: Ivan Dias)

CHOCOTONES

A boa relação entre massa e chocolate marcaram presença nos primeiros colocados da eleição. A qualidade das gotas de chocolate também foi fundamental na classificação.

Os três melhores:

  1. NESTLÉ: o equilíbrio entre a macia massa e o chocolate contribuiu para o bom resultado do quitute. O aroma lembrava cerejas, e o sabor levemente alcoólico chamou a atenção
  2. CASA SUÍÇA: apesar do aroma neutro, a pedida conquistou pelo sabor suave. Havia quantidade de massa e recheio compatíveis entre si
  3. TRIUNFO: o chocolate foi o item que mais chamou a atenção. Apesar de pesada, a massa (levemente azeda)  se deu bem no quesito umidade

Outras marcas provadas:

  • ARCOR: o aroma da essência não foi dos melhores, tal qual o sabor da massa, com poucas gotas de chocolate _bem armargas. “Parece um café ruim”, comparou Lorençato
  • BAUDUCCO: assim como o panetone da marca, a massa também estava seca. O chocolate entremeado no quitute não foi bem cotado, embora bem apresentado no topo
  • CACAU SHOW: úmido, exibia boa quantidade de chocolate, que agradou na boca. Tinha um toque salgado na massa _e no aroma, que lembrava batata frita de saquinho
  • PULLMAN: o chocolate, de baixa qualidade, prejudicou o desempenho. “Tem textura de parafina”, observou Ligabue. O odor foi outro ponto negativo do chocotone. “Uma essência medonha”, apontou Lorençato. Foi o pior avaliado
  • QUALITÁ: apresentou forte aroma de baunilha e casca mais grossa que a dos concorrentes. O chocolate, com gosto de gordura hidrogenada, deixou a pedida enjoativa
  • VILLAGE: cheiro agradável e gosto que lembra amaretto. Massa de boa textura e boa umidade, de fácil corte e com boa relação com o recheio
  • VISCONTI: mais clara e firme entre os concorrentes, a massa tinha aroma neutro e a textura lembrava mais uma rosca que um panetone
panetone chocotone nestlé
Nestlé: o chocotone campeão (Foto: Ivan Dias)

Fonte: VEJA SÃO PAULO