Especial

A composição do dinheiro e os tipos de droga e microorganismos

Papel produzido em fibra de algodão carrega seres vivos como bactérias e substâncias a exemplo de cocaína

Por: Mauricio Xavier - Atualizado em

Tabela composição dinheiro
A composição do dinheiro e as substâncias e microorganismos encontrados em sua superfície (Foto: Veja São Paulo)

Produzido na cidade de Salto (SP), o papel do dinheiro que circula no Brasil é de fibra de algodão. Na Casa da Moeda, no Rio de Janeiro, as notas de 2 e 5 reais recebem uma camada de verniz, para ganhar mais resistência.

+ Análises mostram bactérias e drogas em dinheiro que circula na capital

Entre as principais bactérias encontradas nas cédulas estão estafilococos, causadores de alergias e infecções de pele, e bacilos, que provocam problemas gastrointestinais. Os fungos podem produzir alergia, rinite e doenças respiratórias.

+ Ranking dos locais com notas mais sujas de cocaína, bactérias e fungos

Abaixo, detalhes da composição do papel e das substâncias e microorganismos encontrados no teste realizado por VEJA SÃO PAULO em laboratórios de química e biologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp):

Cedula dinheiro
Dinheiro é fabricado com fibra de algodão (Foto: Reprodução)

Fabricada com fibra de algodão, a nota ganha um verniz de polímero em suas versões de 2 e 5 reais para proporcionar mais durabilidade

 

Staphylococcus aureus
A bactéria Staphylococcus aureus (Foto: Reprodução)

Uma das bactérias mais comuns na análise foi a Staphylococcus aureus, que causa alergia e infecções na pele como piodermite e furúnculos

 

Sarcina lutea
A bactéria Sarcina lutea (Foto: Reprodução)

Outra com muita incidência é a Sarcina lutea

 

Bacillus cereus
A bactéria Bacillus cereus (Foto: Reprodução)

Já a Bacillus cereus é responsável por doenças gastrointestinais, provocando diarreia, vômito e intoxicação alimentar

 

Penicillium notatum
O fungo Penicillium notatum (Foto: Reprodução)

Podem provocar alergias, rinites, crises respiratórias ou ser quase inofensivos, como o Penicillium notatum

 

Folhas de coca
As folhas de coca, usadas como base para a produção de cocaína (Foto: Reprodução)

Vestígios da droga foram identificados em todas as amostras coletadas no teste, com as moléculas concentrando-se principalmente nas extremidades das notas

Fonte: VEJA SÃO PAULO