Especial

Testamos os principais aplicativos para chamar táxis pelo celular

Durante uma semana, a reportagem avaliou os apps 99Taxis, Easy Taxi, Taxibeat e Taxijá. Saiba como funciona cada um

Por: Marcelo Cobra e Sophia Braun - Atualizado em

Táxis
Táxis na ponta do dedo: os aplicativos para chamar táxis ganham popularidade entre os paulistanos (Foto: Gustavo Andrade)

Estender o braço para chamar um táxi na rua é um gesto quase em desuso em São Paulo. Em busca de segurança e praticidade, os paulistanos cada vez mais apostam em aplicativos de celular na hora de pedir um carro. Para usar esse tipo de serviço, o usuário deve possuir um smartphone com acesso à internet e fazer o download do app gratuitamente. O cadastro costuma ser simples e pode ser realizado em minutos.

A próxima etapa é inserir o endereço de origem e solicitar um taxista. Na maior parte dos sistemas, é o motorista mais próximo ao local indicado quem leva a corrida. O cliente, por sua vez, recebe uma tela com informações sobre o condutor, a sua localização e o tempo estimado para chegar até ele. Quem desejar efetuar o pagamento por cartões de débito e crédito também tem a opção de fazer tal ressalva.  

Em regra, os aplicativos cumprem as mesmas funções. São fáceis de navegar e localizam um taxista rapidamente — os carros demoram, em média, cinco minutos para buscar o passageiro. Se não fosse pela inconstância do sinal de internet, esse tecnologia só ganharia pontos positivos.

Para avaliar a eficiência desse tipo de serviço, VEJASAOPAULO.COM testou os quatro principais aplicativos da cidade.

Confira abaixo como cada um se saiu:

Aplicativo de táxi
Teste: principais aplicativos para chamar táxi (Foto: Reprodução)

99TAXIS

Avaliação: o aplicativo foi eficaz em todas as chamadas, com taxistas chegando no tempo previsto e respeitando a forma de pagamento escolhida pelo usuário. Em um teste realizado no dia 2 de julho, por exemplo, na Vila Madalena, o carro solicitado chegou imediatamente após o chamado. 

Serviço: é a ferramenta mais simples e objetiva. O sistema sugere a localização do usuário, com base nas informações do GPS do celular. Depois de clicar na tecla “pedir táxi”, surge uma tela em que é possível corrigir o endereço de origem, caso necessário, e especificar a forma de pagamento (dinheiro, cartão de débito, cartão de crédito ou Money by Wappa). Ao confirmar o pedido, o sistema disponibiliza o taxista cadastrado mais próximo ao passageiro. Este, por sua vez, recebe as informações sobre o motorista, como modelo e placa do carro, nome, foto e telefone. Gratuito para cliente e taxista. O mapa que mostra a posição do taxista é de fácil leitura.

Vantagens: é simples, objetivo e de fácil navegação.

Desvantagens: não grava o histórico de corridas.

Plataformas: iPhone e Android.

EASY TAXI

Avaliação: no geral, respondeu bem às solicitações. Falhou apenas no teste feito no dia 3 de julho, quando o taxista não conseguiu chegar no tempo previsto, de 8 minutos, e só apareceu quase 20 minutos após o chamado.

Serviço: também disponibiliza o taxista cadastrado mais próximo ao passageiro. As informações sobre o motorista, como modelo e placa do carro, nome, foto e telefone, são igualmente divulgadas ao passageiro. Só dá a possibilidade de habilitar a função “cartão de crédito”. O cliente possui um login com as suas informações, tais como e-mail e senha de acesso. Cobra R$ 2,00 do taxista por corrida. Firmou parceria com alguns bares para oferecer vouchers aos clientes que usarem o serviço.

Vantagens: permite incluir um ponto de referência e marcar endereços como favoritos.

Desvantagens: como mantém uma conta do usuário, o cadastro é mais longo.

Plataformas: iPhone e Android.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

TAXIBEAT

Avaliação: eficaz em todas as chamadas. Vale lembrar que como é o cliente quem escolhe o taxista, é muito importante observar a forma de pagamento no perfil do motorista. No teste do dia 5 de julho, tomei um susto quando fui informado de que o pagamento só poderia ser feito com dinheiro. Por sorte, tinha o suficiente na carteira.

Serviço: funciona de uma forma diferente. É o cliente quem escolhe o taxista, com base na localização do carro e nas avaliações de outros usuários sobre o condutor. Além de armazenar um histórico das corridas, possibilita a marcação de endereços favoritos e permite localizar um estabelecimento (parceria com o Foursquare). Depois de indicar o endereço, o aplicativo mostra todos os taxistas que estão a uma certa quilometragem de distância. Cabe ao usuário selecionar o condutor que mais lhe agradar, levando em consideração a localização e os serviços que cada um oferece (ex: cartões, ar condicionado, se é adaptado para deficientes etc.).

Vantagens: permite mover o mapa e posicionar o ponto de origem em outro endereço.

Desvantagens: os símbolos que indicam os serviços de cada taxista são pouco claros. É preciso consultar o glossário clicando no ícone de informação, no canto superior direito.

Plataformas: iPhone e Android.

TAXIJÁ

Avaliação: regular. Durante o dia, funcionou bem em todos os chamados. Na noite do dia 10 de julho, porém, o motorista cancelou a caorrida após quase 10 minutos de espera.

Serviço: lembra mais o 99Taxis, mas permite acrescentar complementos aos endereços de origem, registra o histórico de chamadas e possibilita marcar favoritos.

Vantagens: nas especificações da corrida, além de permitir selecionar a forma de pagamento, dá a possibilidade de requisitar espaço extra para bagagens e acessibilidade para deficientes físicos.

Desvantagens: em todas as buscas de endereço na plataforma Android, houve erros na localização do passageiro.

Plataformas: iPhone e Android.

Fonte: VEJA SÃO PAULO