Cidade

Templo de Salomão foi construído com alvará de reforma

Prédio que ocupava o terreno já tinha sido demolido. Com isso, Igreja Universal teria evitado pagar contrapartidas ao município

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

O Templo de Salomão, que fica na Avenida Celso Garcia, na Zona Leste da cidade, foi construído com um alvará de reforma fazendo com que a Igreja Universal evitasse o pagamento de contrapartidas ao município. O licenciamento do local foi concedido pelo setor comandado por Hussain Aref Saab, durante a gestão de Gilberto Kassab. O Templo será inaugurado nesta quinta-feira (31), com a presença de diversas autoridades.

+ Templo de Salomão já recebeu 120 000 visitantes vindos de países como Estados Unidos e Itália

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, pareceres técnicos enviados à prefeitura mostram que a igreja apresentou um pedido de reforma de uma antiga fábrica em 2006, quando o prédio já havia sido demolido ao menos dois anos antes. Como o terreno está localizado em uma Zeis, área especial de interesse social, caso a construção fosse maior do que 500 metros quadrados, a instituição seria obrigada a destinar 40% do terreno para moradias populares. No caso de uma reforma, isso não precisaria ser feito.

+ Templo de Salomão: comércio movimentado tem até loja de souvenirs

O Templo, que custou 680 milhões de reais e terá 74 000 metros quadrados de área construída, teve de realizar, como contrapartida ao município, o rebaixamento de cinco guias de cruzamentos, instalação de um conjunto de sete semáforos e o plantio de 25 mudas de árvores.

+ Confira o que acontece na cidade

Diante dos pareceres, o Ministério Público Estadual (MPE) abriu inquérito para apurar a construção irregular e saber se houve a construção de um novo prédio ou se a antiga fábrica foi reformada.

Fonte: VEJA SÃO PAULO