Política

A movimentada visita de Temer à sua casa em São Paulo

O presidente em exercício recebeu Paulo Skaf, José Serra e foi alvo de protestos em sua casa no bairro de Pinheiros

Por: Estadão Conteúdo - Atualizado em

Michel Temer
Michel Temer: O presidente em exercício está em sua casa na capital (Foto: Reprodução)

Um grupo de vizinhos do presidente em exercício, Michel Temer, realiza no final da tarde deste domingo (3) um protesto em frente à casa do peemedebista em São Paulo. Empunhando cartazes com dizeres como "Temer rouba nossos direitos" e "Dilma precisa voltar", os manifestantes gritam também, com a ajuda de um megafone, palavras de ordem contra a aprovação da lei que libera a pulverização aérea urbana para o combate ao mosquito Aedes Aegypti.

+ Jorge Kajuru está desaparecido, diz produtor

Esta não foi a única movimentação na casa do presidente em exercício. Mais cedo, por volta das 16h, ele recebeu o Ministro de Relações Exteriores, José Serra. Na saída, Serra  não falou com a imprensa. Ontem, o visitante foi o Presidente das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf. Na ocasião, Skaf comentou que se tratava apenas de uma visita de cortesia.

Perguntado sobre os assuntos que teriam sido abordados durante a reunião, ele citou a situação econômica do País. No entendimento de Skaf e Temer, os indicadores econômicos mostram sinais de estabilização da economia. "A atividade parou de cair e a tendência é de retomada. As coisas estão melhores do que estavam antes", comentou o presidente da Fiesp logo na saída.

+ Manifestações na casa de Michel Temer afetam seus vizinhos

O cirurgião gástrico Raul Cutait, do Hospital Sírio-Libanês, também esteve na casa de Temer no sábado (2). Ele chegou minutos após Skaf e deixou o local junto com o presidente da Fiesp, que o acompanhou até seu carro. Os dois deram continuidade à conversa do lado de fora do veículo, mas não informaram o teor do encontro.

Cutait chegou a ser cotado para o cargo de ministro da Saúde antes de Temer assumir o governo interinamente. Contudo, o presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira (PI), desistiu de indicá-lo à pasta devido à pressão da bancada do PP na Câmara. Isso porque o cirurgião teria exigido total controle do ministério nas indicações e os deputados temiam não conseguir indicar seus aliados.

+ A São Paulo de Michel Temer

No meio do dia do último sábado (2), Temer saiu para almoçar com um irmão na região central de São Paulo, segundo informação de sua assessoria de imprensa. O presidente interino deve permanecer sem atividades públicas até amanhã. Ele deve deixar a capital paulista apenas na segunda-feira, após participar da abertura do Global Agribussines Forum (GAF) 2016, às 9 horas. No evento também estarão presentes os ministros de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho, da Agricultura Pecuária Abastecimento, Blairo Maggi, e das Relações Exteriores, José Serra. 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO