Telas nos palcos

Conheça peças que utilizam recursos audiovisuais

Sete espetáculos em cartaz em São Paulo surpreendem o espectador com vídeos e imagens

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

Kollwitzstrasse 52
'Kollwitzstrasse, 52' utiliza meios audiovisuais de diversas foras diferentes (Foto: Divulgação)

Peças de teatro não são feitas apenas de atores. Muitos espetáculos utilizam diferentes recursos audiovisuais para desenvolver suas narrativas e surpreender os espectadores. Confira abaixo sete deles:

Ato de Comunhão

Ato de comunhão
'Ato de Comunhão' é uma ficção criada com base na história de Armin Meiwes, o "canibal alemão" (Foto: Divulgação)

Protagonizado por Gilberto Gawronski, o monólogo dramático é uma ficção criada com base na história de Armin Meiwes, o “canibal alemão” condenado à prisão perpétua por ter devorado um homem que conheceu pela internet. Suas conversas são ilustradas por imagens perturbadoras em um telão.

Feizbuk

Feizbuk
Espetáculo 'Feizbuk' brinca com as redes sociais (Foto: Divulgação)

As relações pessoais na era das rede sociais servem de tema para a peça, que ganha montagem da Cia. Arthur-Arnaldo. Tratado como um personagem, o Facebook interage com a plateia por meio de um telão e traz para a discussão os efeitos do computador na vida pública e privada.

Luis Antonio – Gabriela

Luis Antonio — Gabriela - 2211
O ator Marcos Felipe interpreta um travesti em 'Luis Antonio — Gabriela' (Foto: Bob Souza)

No documentário cênico que conta a história de Luis Antonio, imagens entram em cena para complementar a narrativa. Homossexual, Luis se afastou de sua família conservadora para viver sob o nome de Gabriela, na Espanha, onde morreu de Aids. Algumas cenas do espetáculo acontecem na coxia, momento no qual um dos atores filma a ação, que é projetada para o público.

Bom Retiro 958 Metros

Bom Retiro 958 Metros - Teatro da Vertigem
Grupo Teatro da Vertigem se apresentar em espaços inusitados na peça 'Bom Retiro 958 Metros' (Foto: Flávio Portella)

Utilizar ambientes do Bom Retiro para contar a história do bairro paulistano é o objetivo do espetáculo do Teatro da Vertigem. Dentro de lojas, calçadas, cruzamentos e um teatro atualmente fora do circuito cultural da cidade imagens podem ser projetadas sem aviso prévio.

Córtex

Córtex
Projeções em vídeo completam a narrativa do monólogo dramático 'Córtex' (Foto: Otávio Dias)

O monólogo protagonizado por Otávio Martins lança mão de recursos audiovisuais para fazer o espectador viajar nos pensamentos atormentados do protagonisa, que acredita ter envolvimento no sumiço da própria mulher. Trechos do livro A Sonata de Kreutzer, de Tolstói, também são revelados, em vídeo.

Kollwitzstrasse, 52

kollwitzstrasse
Espetáculo 'Kollwitztrasse, 52' mistura mistura teatro, cinema e instalação no MIS (Foto: Divulgação)

Mistura de realidade e ficção, a peça tem câmeras ao vivo no palco – com edição de vídeos em tempo real feita pelo diretor Esmir Filho – e multitelas que dialogam com os atores em cena. Falado em quatro línguas, o espetáculo utiliza o recurso de legendas em português.

Nise Da Silveira - Guerreira da Luz

Nise da Silveira - Senhora das Imagens - 2257
A atriz Mariana Terra em 'Nise Da Silveira - Guerreira da Luz', que conta com inserções multimídia (Foto: Jackeline Nigri)

O legado da psiquiatra Nise da Silveira (1905- 1999) volta em drama que reúne teatro, música e dança. Trata-se de uma continuação de Nise da Silveira, Senhora das Imagens, que estreou no primeiro semestre. Na montagem são apresentados depoimentos em vídeo do poeta Ferreira Gullar e do diretor José Celso Martinez Corrêa, além de um off do ator Carlos Vereza. No palco, o pianista João Carlos Assis Brasil e o percussionista Caito Marcondes acompanham a protagonista.

Fonte: VEJA SÃO PAULO