Teatro

Cinco espetáculos para conferir neste feriado

Ótimas peças aparecem como opção para a terça-feira (9)

Por: Dirceu Alves Jr.

Musical Pour Elise
Cena do musical 'Pour Elise' (Foto: Jefferson Pancieri)

De monólogos dramáticos a animados musicais, confira as opções:

  • No fim de outubro de 2012, a montagem da Velha Companhia estreou de mansinho no Instituto Cultural Capobianco. Fez-se, então, um boca a boca em torno do drama épico escrito e dirigido por Kiko Marques. Algo compreensível não apenas por sua história arrebatadora, que enfoca três gerações de uma família, mas também pela forma como a encenação simples reproduz a trama ambientada na Ilha Grande, no litoral fluminense. No fim da década de 20, a garotinha Magnólia (a atriz Virgínia Buckowski) conhece um rapaz crescido (o ator Marcelo Marothy), e os dois se apaixonam. A Revolução de 30 e o Estado Novo afastam a possibilidade de um reencontro, e ela se casa com outro. Quem traz essa história à tona — e suas consequências trágicas — é o ator Walter Portella, na pele de um narrador que representa um barco. Efeitos especiais ou recursos sofisticados são dispensados. Em cena estão dois músicos e doze atores, entre eles entre eles Alejandra Sampaio, Marcelo Diaz, Marcelo Laham, Maurício de Barros, Patrícia Gordo e o autor e também diretor. Estreou em 29/10/2012. Até 15/2/2016.
    Saiba mais
  • O ator Hugo Possolo investe em um monólogo tragicômico. Também autor do texto, ele interpreta um homem que passa a admirar um vira-lata e sua liberdade. Sob a direção de Rodolfo García Vázquez, Possolo explora sua técnica a serviço de um personagem que tem muito a dizer sobre o cotidiano nos grandes centros. Estreou em 24/5/2013. Até 26/4/2015.
    Saiba mais
  • Em 2011, o diretor e dramaturgo Nelson Baskerville comoveu a plateia com Luis Antonio — Gabriela, sobre seu irmão travesti. De volta à temática da diversidade, Baskerville criou em parceria com Leo Moreira Sá o documentário cênico. O personagem central é o próprio Leo, nascido como Lourdes. Artista e ativista transexual, ele repassa sua trajetória. Muita narração e pouco efeito marcam a montagem. O principal equívoco foi escalar o próprio Leo para representar seu papel. Como não é ator, ele não transmite profundidade e não tem distanciamento para criar em cima das situações. Com Beatriz Aquino, Lucas Braga e Tom Garcia. Estreou em 18/6/2013. Reestreia prometida para 4/10/2013.
    Saiba mais
  • O musical traz um romance interrompido pela II Guerra Mundial. Escrito por Flávio de Souza e dirigido por Pamela Duncan, o espetáculo é centrado em um pianista judeu (Claudio Goldman) que se apaixona por uma cantora (Gabriela Alves Toulier) casada com um líder da resistência antinazista. Anos depois, os dois se reencontram no Brasil. Com Lui Strassburguer e Ronaldo Liano, além de sete músicos que executam a trilha sonora ao vivo. Estreou em 11/6/2013. Até 31/7/2014.
    Saiba mais
  • Em outubro de 2001, a atriz e diretora Grace Gianoukas idealizou um projeto humorístico composto de solos de diversos comediantes. Em poucas semanas, a Terça Insana gerou um entusiasmado boca a boca — e, desde lá, foram mais de 2 200 apresentações em palcos paulistanos e do restante do país, 400 espetáculos diferentes, dois registros em DVD e 500 personagens. Disposta a investir em novos formatos, a encenadora decretou o fim da Terça Insana e preparou uma turnê de despedida, Adiós, Amigos, que ocupa o Teatro Bradesco de sexta (19/12) a domingo (21/12/2014). Dez atores que já passaram pelo projeto, como Luis Miranda, Marco Luque, Arthur Kohl e Roberto Camargo, foram convidados para participações. Tipos memoráveis para os fãs da montagem marcarão presença no roteiro, entre eles a mal-humorada Mulher-Limão e a diva viciada em Lexotan Aline Dorel, duas impagáveis criações de Grace.   Leia entrevista com Grace Gianoukas sobre o fim da "Terça Insana".
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO