Transporte

Tarifa de ônibus deve permanecer sem reajustes em 2015

Representante da SPTrans disse à comissão de orçamento da Câmara que modernização do sistema poupará investimentos da pasta

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

paralisacaoonibus2
Tarifa de ônibus deve permanecer em 3 reais até 2015 (Foto: Juliana Deodoro/VEJA SÃO PAULO)

A tarifa de ônibus na capital não deve sofrer reajustes em 2015, afirmou o diretor financeiro da SPTrans, Denilson Ferreira. em audiência pública na Câmara de Vereadores na quarta-feira (5). Segundo ele, o aumento, que desencadeou os protestos em junho de 2013, não está previsto e não foi discutido na secretaria. Hoje, o valor do bilhete é de 3 reais.

+ Sabesp planeja chegar a abril com 50% do volume útil do Cantareira

O diretor esteve na Câmara para detalhar o plano de orçamento enviado à Casa. Para 2015, está previsto o mesmo valor de compensação pago às empresas de ônibus neste ano: 1,4 bilhão de reais. “Estamos revendo o sistema de transporte, o que levará a uma nova licitação. Mas não está previsto nenhum tipo de aumento da tarifa para 2015, não foi discutido isso na SPTrans", afirmou. 

+ Com obra atrasada, trem para Cumbica só sai em 2016

Em 2014, por causa da manutenção da tarifa e da implementação do Bilhete Único mensal, a prefeitura repassou 300 milhões de reais a mais do que estava previsto no orçamento. Questionado se a pasta não precisaria de um orçamento maior, Ferreira disse que a modernização do sistema irá manter a mesma compensação às empresas. No total, o orçamento da Secretaria de Transporte é de 2 bilhões de reais.

+ Nova ciclovia ligará o centro de São Paulo a Itaquera

O prefeito Fernando Haddad já havia declarado que qualquer aumento de passagem teria de ser aprovado pelo conselho da cidade. A questão é delicada para a prefeitura, já que foi o estopim para os protestos de junho de 2013, que abalaram a popularidade de Haddad.

+ Confira as últimas notícias

O orçamento apresentado não trouxe muita confiança aos vereadores. “Entendo que o recurso previsto para o próximo ano não é suficiente. Mas o representante da secretaria afirmou que a modernização vai gerar uma economia de 800 milhões de reais, vamos ver”, disse Milton Leite, presidente da Comissão de Finanças e Orçamento.

Em estudo

Na quinta (6), no entanto, a SPTrans emitiu uma nota oficial informando que a questão da tarifa segue em estudo e depende do resultado de uma verificação que está sendo realizada pela empresa de auditoria Ernst &Young, analisando as contas e custos do sistema de transporte coletivo.

Fonte: VEJA SÃO PAULO