Gastronomia

Tanger e Agadir: cuscuz marroquino para todos os gostos

Carnes variam entre frango, vitela, peixe e cordeiro

Por: Priscila Zuini - Atualizado em

Tanger: tradicional sopa harira
Tanger: tradicional sopa harira (Foto: Divulgação)

Há registros da chegada de marroquinos a São Paulo a partir dos anos 60. A sopa harira (foto) figura entre os pratos mais tradicionais. Muito usada para quebrar o jejum do Ramadã, período sagrado para os muçulmanos, é substanciosa e feita com tomate, cenoura, salsão, grão-de-bico e tutano de boi. No restaurante Tanger , sai por R$ 18,00. Além da harira, um dos pratos mais conhecidos é o cuscuz. Bem diferente da versão que os brasileiros costumam preparar, o marroquino é feito com arroz ou sêmola de trigo duro, condimentos e algum tipo de carne, como frango, vitela e peixe. O restaurante Agadir usa cordeiro e serve porções individuais. Preço: R$ 35,00.

Fonte: VEJA SÃO PAULO