Sociedade

Refugiado sírio sonha em abrir um restaurante na cidade

Preso por engano na guerra civil, Talal Al-Tinawi deixou o trabalho de engenheiro para abrir uma casa de comida árabe em São Paulo

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Em campanha nas redes sociais, o refugiado sírio Talal Al-Tinawi arrecada dinheiro para abrir seu restaurante em São Paulo. Até este domingo (6), a ação que conta com o apoio do Instituto de Reintegração do Refugiado (Adus) acumulou pouco mais de 18 000 reais. O valor significa 30% do necessário.

+ Moradores do Morumbi criam "Roubômetro", painel que mostra violência no bairro

Al-Tinawi chegou a São Paulo em dezembro de 2013 com a mulher e três filhos. Semanas antes, havia sido libertado de um período de três meses na prisão. Ele teria sido confundido com um oponente do presidente Bashar Al-Assad.

Após o susto, o engenheiro mecânico deixou sua casa e bens de lado em Damasco, capital da Síria, para se estabelecer na capital paulista. “Percebi que é uma cidade acolhedora e que gosta de gastronomia. Comecei a vender comida síria por encomenda”, conta em suas redes sociais.

+ Confira as principais notícias da cidade

Em 2015, participou de vários eventos, entre eles, a Festa do Imigrante, Bazar da Adus e o Curso de Culinária Síria, entre outros. “As encomendas cresceram bastante, o que me motivou a seguir um grande sonho de montar um restaurante”, conta.

Conheça mais a história de Talal:

Fonte: VEJA SÃO PAULO