Religião

Surfista carioca pode virar santo

Vaticano aceitou pedido para processo de beatificação de Guido Schaffer, morto em 2009; resultado da avaliação deve sair dentro dos próximos oito meses

Por:

O Brasil pode estar muito próximo de ganhar um novo santo. O seminarista Guido Schaffer, que morreu em 2009 enquanto surfava, teve seu processo de beatificação aceito pelo Vaticano. O nihil obstat (nada contra) foi enviado pela Santa Sé à Arquidiocese do Rio de Janeiro no dia 16 de outubro, informando que não existe nada contra o início do processo para a beatificação do carioca.

Agora, cabe à Arquidiocese instaurar um tribunal para dar início ao procedimento, que deve começar em janeiro de 2015. O pedido de beatificação foi apresentado formalmente cinco anos após a morte de Schaffer e deve demorar de seis a oito meses para ser avaliado.

Em entrevista ao site G1, Dom Roberto, delegado episcopal para a Causa dos Santos da Arquidiocese do Rio, chamou o surfista de 'São Francisco de Assis Carioca', em uma alusão à São Francisco de Assis. "Além de curar o corpo, ele curava a alma através do evangelho", disse.

Schaffer morreu aos 34 anos, após uma contusão na nuca que o fez desmaiar e se afogar enquanto surfava na Praia da Barra da Tijuca, no Rio, no dia 1º de maio de 2009. Atualmente, ele é conhecido como o "anjo surfista" entre os seminaristas do Seminário São José, onde cursou teologia.

Frei Galvão é o primeiro santo nascido no Brasil. Ele foi canonizado pelo papa Bento XVI no dia 11 de maio de 2007.

Fonte: VEJA SÃO PAULO