Política

Eduardo Suplicy abre mão de salário de secretário na prefeitura

O político justificou a decisão dizendo que terá aposentadoria do Senado. Antigo secretário recebia 19 300 reais por mês

Por: Veja São Paulo

eduardo suplicy
Suplicy assume a pasta de Direitos Humanos da Prefeitura (Foto: Vanessa Carvalho/Brazil Photo Press/Folhapress)

A Prefeitura de São Paulo divulgou nesta sexta-feira (20) que o Secretário de Direitos Humanos e Cidadania, Eduardo Suplicy, abriu mão de receber os salários referentes ao cargo. Em carta ao prefeito Fernando Haddad (PT), o ex-senador afirmou já receber aposentadoria pelos 24 anos em que atuou no Senado.

+ Moradores da Vila Madalena fazem abaixo-assinado contra ciclovias

O ex-secretário de Direitos Humanos, Rogério Sotilli, que deixou o cargo no último dia 2, tinha vencimentos de 19 300 reais. Segundo a prefeitura, como não é possível deixar de pagar o salário, previsto na legislação municipal, a saída encontrada foi fazer uma doação para a própria administração. A pedido de Suplicy, o dinheiro será vinculado à  implementação da Renda Básica de Cidadania, principal projeto defendido por ele.

+ Assaltante é morto nos Jardins ao tentar roubar empresário

“Em vista de ter contribuído para o organismo de previdência correspondente, informou-me o Senado que terei o direito de receber a partir de fevereiro o equivalente a 32/35 avos da remuneração de senador”, disse Suplicy na carta.

O salário de senador equivale ao de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), que é de  33 700 reais. Assim, Suplicy terá uma aposentadoria de cerca de 30 800 reais.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO