Roteiro

Sugestões para quem vai para Campos do Jordão

Confira algumas opções de passeios, atrações e restaurantes na serra

Por:

Petrobras Sinfônica
A Petrobras Sinfônica: apresentação na sexta (15) no Auditório Cláudio Santoro | Crédito: Divulgação

ESTREIA DE GALA

Fundada em 1972, ainda sob o nome Orquestra Pró-Música, a Petrobras Sinfônica curiosamente nunca tocou no Festival de Inverno. Para compensar a demora, a estreia será em grande estilo, ao lado de um dos solistas mais conceituados do país, o violoncelista Antonio Meneses. O pernambucano sola no “Concerto para Violoncelo” e “Orquestra em Si Menor Op. 104”, de Antonín Dvorák. Liderados pelo maestro Isaac Karabtchevsky, os oitenta músicos da formação entregam ainda a suíte “Movimentos Sinfônicos”, de Marlos Nobre, e o enérgico balé “Petrushka”, de Igor Stravinsky.

Antonio Meneses e Petrobras Sinfônica. Auditório Cláudio Santoro (860 lugares). Avenida Doutor Luís Arrobas Martins, 1800, Alto da Boa Vista, tel.: (12) 3662-2334. Sexta (15), 21h. R$ 100,00. Bilheteria: 9h/22h (seg. a qui.); a partir das 9h (sex.). Cc: todos. Cd: R e V. IR.

Antonio Meneses
Antonio Meneses: violoncelista conceito se apresenta com a Petrobras Sinfônica | Crédito: Divulgação

ESPECIAL

Espaço Veja São Paulo. Há nove anos, o espaço de 4.000 metros quadrados é uma boa opção de lazer para a família. Durante o mês de julho, oferece programas culturais gratuitos, como sessões de cinema, peças de teatro infantil e shows. A agenda da semana começa na quarta (13), às 17h, com o musical "Ciranda das Flores", dirigido por Fábio Torres. No dia seguinte, no mesmo horário, é a vez de a meninada conferir o espetáculo "Shake, Shake Baby", que adapta os personagens do dramaturgo inglês William Shakespeare ao universo das crianças.

A sexta (15) também agita a garotada, com a versão teatral do clássico "Dom Quixote". No mesmo palco, às 21h, os adultos podem conferir o humorista Bruno Motta, que deve arrancar gargalhadas no modelo stand-up comedy. No sábado (16), às 17h, a montagem infantil "João e o Pé de Feijão" é a atração, e, para esquentar a noite, a banda Disk Musik toca pop, samba-rock e clássicos dos anos 70. Destaque do domingo (10), às 15h, a montagem "Uma Série de Surpresas" mistura circo e mágica. A sala de cinema traz sucessos de bilheteria, com cinco exibições, de quarta a domingo, a partir das 14h.

Confira a programação de quarta (13) a domingo (17): 14h, a comédia infantil "Marmaduke" (dublado, 87min, livre); 16h, a aventura "As Viagens de Gulliver" (dublado, 105min, 10 anos); 18h, a aventura "Percy Jackson e o Ladrão de Raios" (119min, 12 anos); 20h, o drama espírita "Nosso Lar" (112min, 10 anos). Duas sessões extras na sexta (15) e no sábado (16), às 22h, exibem a aventura Incontrolável (99min, 10 anos).

Para os esportistas, há pista de patinação no gelo, circuito de arvorismo e parede de escalada. Um ambiente dedicado às mulheres oferece massagens, e os amantes do vinho podem aproveitar aulas e degustações às sextas, às 17h, e aos sábados, às 15h e às 17h. Para completar, uma área focada em decoração conta com salas, quartos e varanda abertos aos visitantes.

Rua Doutor Mário Otoni Rezende, 173, Capivari. 14h/22h (qua. e qui.); 10h/0h (sex. e sáb.); 10h/22h (dom.). Grátis. Até dia 30.

FESTIVAL DE INVERNO

Auditório Cláudio Santoro:

Het Collectief. Pela primeira vez no Brasil, o quinteto belga se apresenta no festival e também em São Paulo. Dois convidados holandeses fazem participações: o maestro Reinbert de Leeuw e a meio-soprano Jacqueline Janssen. Abre o roteiro o ciclo dramático de canções "Pierrot Lunaire Op. 21", de Arnold Schoenberg. Uma transcrição da "Oferenda Musical BWV 1079", de Bach, também está prevista. Quarta (13), 21h. R$ 30,00.

Orquestra do Festival. Spalla da Osesp, Cláudio Cruz comanda a Orquestra do Festival na suíte "Études sur Paris", de Almeida Prado, e em Choros Nº 6, de Heitor Villa-Lobos. Radicado nos Estados Unidos, o pianista José Feghali sola no "Concerto para Piano e Orquestra Nº 5 em Mi Bemol Maior 'O Imperador' Op. 73", de Beethoven. O mesmo programa será tocado gratuitamente também na Praça do Capivari, no sábado (16), às 16h30. Domingo (17), 18h. R$ 30,00.

Orquestra Filarmônica de Minas Gerais. Pelo quarto ano, o conjunto mineiro figura como um dos destaques do Festival de Inverno. Fundada em fevereiro de 2008, com amplo apoio do governo estadual, a Filarmônica de Minas Gerais levou pouco tempo para conquistar a crítica. Hoje, costuma ser considerada a única formação brasileira com nível de qualidade próximo ao da Osesp. O maestro e diretor artístico paulistano Fabio Mechetti lidera os 85 músicos em programa cuja atração principal é a “Sinfonia Nº 4 em Sol Maio”r de Gustav Mahler. Em comparação às outras criações sinfônicas do austríaco, habitualmente de cunho monumental, a peça, apresentada pela primeira vez em 1901, surpreende pela leveza e pelas alusões ao classicismo de Joseph Haydn. A soprano paraense Adriane Queiroz canta no último movimento da obra. Ela participa ainda de duas árias de Mozart, lembrado também durante a récita na execução da abertura das óperas “A Flauta Mágica” e “O Rapto do Serralho”. Sábado (16), 21h. R$ 100,00.

Maestro Fabio Mechetti
Fabio Mechetti, que conduz a Filarmônica de Minas Gerais: "Sinfonia Nº4" de Mahler | Crédito: Eugenio Savio

Quarteto Arditti. Convidada da edição 2010 do festival, a formação dedicada a compositores modernos e contemporâneos está de volta a Campos do Jordão. O inglês Irvine Arditti (violino), o armênio Ashot Sarkissjan (violino), o alemão Lucas Fels (violoncelo) e o brasileiro Ralf Ehlers (viola) tocam quartetos do checo Leos Janácek e do húngaro György Ligeti, além de obras do paulistano Silvio Ferraz, do britânico Brian Ferneyhoug e do francês Philippe Manoury. O Quarteto Arditti também se apresenta em São Paulo. Quinta (14), 21h. R$ 30,00.

Quinteto Ma'alot. Dedicado à música de câmara, o grupo alemão é formado por Stephanie Winker (flauta), UlfGuido Schäfer (clarinete), Christian Wetzel (oboé), Volker Grewel (trompa) e Volker Tessmann (fagote). Integram o programa temas de Dvorák, Ligeti e do contemporâneo Detlev Glanert. Terça (12), 21h. R$ 30,00.

Auditório Cláudio Santoro (860 lugares). Avenida Doutor Luís Arrobas Martins, 1800, Alto da Boa Vista, tel.: (12) 3662-2334. Bilheteria: 9h/22h (seg. a sáb.); 9h/18h (dom.). Ingressos também na Loja do Festival (Praça do Capivari, 190). Em São Paulo: Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes, 16, tel.: 3223-3966) e Masp (Avenida Paulista, 1578, tel.: 3251-5644).

Capela do Palácio Boa Vista:

Alvaro Siviero. O pianista paulistano exibe-se em trabalhos de Schubert, Schumann e Liszt. Depois, recebe quatro músicos convidados para a execução do “Quinteto para Piano em Fá Menor Op. 34”, de Brahms. Sábado (16), 17h. R$ 50,00.

Capela do Palácio Boa Vista (60 lugares). Avenida Doutor Adhemar de Barros, 3001, Alto da Boa Vista, tel.: (12) 3662-1122.

Praça do Capivari:

Banda Sinfônica do Estado. Misturar música erudita e rock é o mote do concerto. A banda Dr. Sin sobe ao palco com a Banda Sinfônica para tocar novos arranjos de grupos como Beatles, The Who, Pink Floyd e Led Zeppelin. Domingo (17), 16h30. Grátis.

Camerata Antiqua de Curitiba. Sob a batuta de Wagner Polistchuk, o grupo paranaense executa peças curtas e passagens específicas de várias obras. Excertos de “Porgy e Bess”, de George Gershwin, e da “Sinfonia para Cordas Nº 13 em Dó Maior”, de Mendelssohn, estão previstos. Sábado (16), 12h30. Grátis.

Ópera Estúdio Emesp. Fãs de ópera também terão a sua vez no festival. Alunos e professores da Emesp apresentam uma versão pocket de “A Flauta Mágica”, escrita por Mozart em parceria com o libretista italiano Lorenzo Da Ponte. Regência de Emiliano Patarra e participação da Camerata Guarulhos. Domingo (17), 12h30. Grátis.

Igreja Santa Teresinha:

Compositores do Festival. Oito músicos participam do concerto, com repertório composto especialmente para o festival. Edgar Felipe Alves e Rafael Nassif são dois dos seis autores abordados. Domingo (17), 15h30. Grátis.

Igreja Santa Teresinha (300 lugares). Rua Tadeu Rangel Pestana, 662, Vila Abernéssia, tel.: (12) 3662-1740.

Igreja São Benedito:

Música de Câmara. Diversas variações formadas por bolsistas e professores do festival se apresentam duas vezes nesta semana. Na terça (12), executam composições de Brahms, Dvorák e Shostakovich, entre outros. Na quinta (14), estão previstas obras de Piazzolla, Mozart e Mendelssohn. Terça (12) e quinta (14), 15h30. Grátis.

Igreja São Benedito (200 lugares). Avenida Macedo Soares, 55, Capivari, tel.: (12) 3663-1340.

BALADAS

Fireup. Combina restaurante, bar e balada. Inaugurado em 2010, pretende receber 20.000 pessoas nesta temporada. O endereço promove sunset parties no deque e no lounge, embaladas por DJs.

Rua Victor Godinho, 72, Capivari, tel.: (11) 2769-1112 (500 pessoas). 18h/último cliente (qui. e sex.) e 11h/último cliente (sáb.). Grátis.

Pucci. Frequentada por um pessoal entre 25 e 35 anos, a casa, que também tem matriz em São Paulo, desembarca em Campos pelo 11º ano. Nos tocadiscos, Diego Beltran e Juliano Fernandes lançam flashbacks, pop e dance music.

Rua Doutor Ribeiro de Almeida, 30, Capivari, tel.: 3167-2067 (1.300 pessoas). 0h/último cliente (qui. a sáb.). R$ 60,00 a R$ 120,00.

Festival Della Pizza - Campos do Jordão
Lágrima napolitana, do Festival della Pasta: massa fresca em formato de gota recheada com brócolis e linguiça | Crédito: Leo Feltran

RESTAURANTES

Country House. Preparados no bafo, o cordeiro com legumes (R$ 140,00) e a costela bovina (R$ 74,80) são servidos com salada de rúcula, vinagrete, farofa e molho de pimenta com ervas. Porções para dois.

Avenida Pedro Paulo (Estrada do Horto, quilômetro 8), 7545, Descansópolis, tel.: 3663-6800 (200 lugares). 12h/17h (sáb., dom. e feriados até 0h).

Festival Della Pasta. Uma degustação de massas frescas que permite ao cliente experimentar diferentes sabores é o atrativo da casa do chef italiano Carmelo Flaviano, que há quase dez anos deixou a cidade de Reggio di Calabria e instalou-se em Campos do Jordão. Pagam-se R$ 47,00 pelo menu de sete tempos ou R$ 52,00 para o de cinco combinado a uma sobremesa do cardápio. Feitos à base de sêmola de trigo, os tipos variam diariamente e chegam à mesa em porções reduzidas. Além de nhoques, lasanhas e fettuccines, aparecem com frequência entre as ofertas o strozzapreti de polvo, representante do Lazio, região de Roma, e a massa em formato de gota, recheada de brócolis e linguiça, chamada de lágrima napolitana. Há ainda opções à la carte como a truta com amêndoas acompanhada de tagliolini ao pesto (R$ 52,00). Adoça o paladar a pastiera di grano (R$ 18,00). Da carta de vinhos, destaque para o tinto toscano Val di Suga Tuttobene safra 2006 (R$ 88,00).

Avenida José Manoel Gonçalves, 160, Capivari, tel.: 3663-7300 (120 lugares). 12h/23h (sex. e sáb. até 0h).

Toribinha. Para provar as seis variedades servidas na charmosa casa de madeira onde está o restaurante do Hotel Toriba, é recomendável fazer reserva. Na versão de carne à bourguignonne (R$ 138,00, para duas pessoas), cubos de filé mignon e de frango são mergulhados em óleo quente. Se incluir camarão, o valor sobe para R$ 154,00. A fondue à chinoise (R$ 119,00) traz as mesmas carnes cortadas em lâminas finíssimas mergulhadas em um rico caldo de legumes. Esse preparo acompanha batatas cozidas no vapor, torradas e catorze tipos de molho. Desses, saem-se melhor o de maçã com curry, o chutney de manga, a pasta de azeitonas pretas e o relish de pepino. Dica: vale degustar o caldinho de legumes à parte, para abrir ou fechar a refeição, que pode ser brindada com o tinto francês Beaujolais Villages Joseph Drouhin 2008 (R$ 88,00). De sobremesa, tem fondue de chocolate meio amargo (R$ 107,00).

Avenida Ernesto Diederichsen, 2962, Hotel Toriba, Monte Carmelo, tel.: 3668-5000 (100 lugares). 12h/16h e 20h/2h (somente mediante reserva).

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO