Noite

Studio SP inaugura filial na Vila Madalena

Voltado ao teatro, exposições e baladas, espaço será aberto nesta quinta (24) com a peça “Pornô – Falcatrua Nº 18.633”

Por: Adriano Conter

Studio Vila Madalena
Studio Vila Madalena: voltado ao teatro, exposições e baladas (Foto: Divulgação)

Localizada no mesmo prédio em que funcionou o Studio SP antes de se mudar para o Baixo Augusta, a filial Studio Vila Madalena começa a funcionar nesta quinta (24), na Rua Inácio Pereira da Rocha, 170. A peça “Pornô – Falcatrua Nº 18.633”, de Irvine Welsh, abre a agenda da nova casa.

Após a inauguração, o espaço passa a receber ainda encenações como “Espetáculo Sem Patrocínio”, marcado para a próxima terça (29), além de exposições, debates e festas. Os shows ficam de fora da programação, já que eles continuam como destaque na sede.

+ Cine Joia engrossa lista de casas indie

+ Pacha: nascimento e morte de uma balada

Segundo o sócio Ale Youssef, a seleção de atrações dará preferência aos grupos independentes. Já as festas escolhidas devem apresentar alguma proposta de conteúdo, a exemplo da Criolina, que mostra uma investigação musical, buscando sempre apresentar músicas pouco conhecidas.

Com três ambientes, o Studio Vila Madalena conta com arquibancada retrátil e pode se transformar de teatro para balada em poucos minutos. “Criamos um espaço multiuso, capaz de receber várias manifestações artísticas”, conta Youssef.

Entre outras alterações, o pé direito foi ampliado, o que abriu a visão do antigo bar para a pista. As paredes, a exemplo de todas as casas do grupo, foram decoradas por diferentes nomes da arte urbana sob a coordenação de Rodrigo Chã.

Studio Vila Madalena
Studio Vila Madalena: como a sede, decoração inspirada na arte urbana (Foto: Divulgação)

Apesar das semelhanças com o Studio SP, a filial nasceu de um desejo do grupo de ir além da música. “Com o projeto inicial, acabamos nos transformando no palco de uma nova geração de bandas, mas sonhávamos em ter um espaço dedicado a outras artes”, diz Youssef, que agora pretende atrair um público ligado às vanguardas para o seu novo investimento.

Fonte: VEJA SÃO PAULO