Eleições

STF libera participação de partidos menores em debates na rádio e TV

Decisão beneficia candidatos como Luiza Erundina, que ficou de fora do evento ocorrido na TV Bandeirantes na segunda (22)

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Luiza Erundina
Luiza Erundina está em terceiro lugar na última pesquisa Ibope de terça (23): 9% das intenções de voto (Foto: Adailton de Sousa Damasceno/Brazil Photo Press)

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira (25) liberar a participação de partidos menores nos debates políticos, caso convidados pelas emissoras de rádio e televisão. Ou seja, a partir de agora candidatos como Luiza Erundina (PSOL), poderão participar dos eventos.

+ Polícia prende homem com 60 cobras dentro de casa

A candidata havia ficado de fora do debate da TV Bandeirantes realizada na última segunda (22) porque, de acordo com a lei eleitoral, só devem participar os postulantes de partidos que possuam mais de nove deputados federais – o PSOL tem seis. A regra poderia ser quebrada se houvesse consenso entre os candidatos, mas nesse caso, Marta Suplicy (PMDB), João Doria (PSDB) e Major Olímpio (SD) não abriram exceção.

“A sessão decidiu que os candidatos que têm participação garantida em debates eleitorais não podem vetar a presença daqueles convidados pela emissora organizadora, mesmo que ele não atenda ao requisito legal que garante a participação no evento”, diz nota divulgada pelo STF.

+ Russomanno foca em saúde e desvia de manifestante em feira da Zona Sul

 A instituição também estava votando sobre as regras de distribuição de tempo da propaganda eleitoral e decidiram por mantê-la como está.

Em cada um dos dois blocos de dez minutos diários no programa de rádio e TV, que começa nesta sexta (26), 3:06 minutos serão destinados a Doria, contra 2:35 a Fernando Haddad (PT), 1:57 a Marta e 1:12 a Celso Russomanno (PRB). Entre os candidatos menores, Major Olímpio terá apenas 21 segundos; Erundina, dez; e Ricardo Young (PV), nove.

Fonte: VEJA SÃO PAULO