Comidinhas

St. Honoré acerta nas sobremesas

Misto de restaurante, padaria, rotisseria e confeitaria, os doces são o carro-chefe da casa

Por: Helena Galante

Doce de chocolate da St. Honoré - 2224
Intensamente cacau (R$ 12,00): escultura em chocolate (Foto: Fernando Moraes)

Restauratrice de primeiro escalão, Ida Maria Frank emplacou dois sucessos no Itaim Bibi: a matriz do italiano Due Cuochi Cucina e o francês Le Marais Bistrot. No mesmo bairro, ela inaugurou no início de maio o St. Honoré, um misto de restaurante, padaria, rotisseria e confeitaria.

Entre os seus sócios na nova e pretensiosa empreitada estão os chefs Wagner Resende, do Le Marais, e Amanda Lopes, ex-La Brasserie Erick Jacquin. Ele ficou responsável pelo menu salgado, ainda irregular.

+ Marca Petrossian ganha loja de caviar e outros luxos no Cidade Jardim

+ Confira sugestões de restaurantes especializados em um só tipo de prato

No almoço de 15 de junho, ocasião da visita, a pesada terrine de campagne de coelho e porco (R$ 18,00 a fatia) e o creme de foie gras finalizado por ovo poché (R$ 25,00), com sal em excesso, eram inferiores ao gigot de cordeiro (R$ 56,00).

Chegado o momento das sobremesas — a área de Amanda —, multiplicam-se os acertos. Todos os doces ficam expostos numa vitrine logo na entrada do salão de paredes roxas precedido por uma varanda de teto retrátil. O que empresta o nome à casa é um dos melhores.

Macarons e tortinha de framboesa, da St. Honoré - comidinhas - 2224
Macarons de pistache e Provence com framboesas frescas: delícias da St. Honoré (Foto: Fernando Moraes)

Carameladas e recheadas de creme de confeiteiro, quatro carolinas são montadas como numa pirâmide e coroadas por chantili (R$ 11,00). De massa crocante, os macarons aparecem recheados de pistache e morango (R$ 3,50 cada um), por exemplo. Outras boas pedidas clássicas são o creme caramel (R$ 9,00), pudim delicado feito sem leite condensado, e a torta provence (R$ 10,00), com chocolate branco e framboesas frescas.

+ A guerra do hambúrguer: lanchonetes disputam clientela

Na linha mais criativa surgem a bomba de abóbora e coco (R$ 9,00) e o intensamente cacau (R$ 12,00). Trata-se de uma escultura de massa de chocolate coberta por creme de chocolate 53% cacau mais um globo de chocolate 70% no topo. No café da manhã, há combinados como o de pães produzidos lá mesmo acompanhados por suco, frutas, frios e iogurte (R$ 30,00).

COMIDA ✪✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | ATENDIMENTO ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO