Perfil

A história de Sri Prem Baba, guru com milhares de seguidores no mundo

O mestre espirutal paulistano tem discípulos famosos como Reynaldo Gianecchini, Márcio Garcia e Bruna Lombardi

Por: Jussara Soares - Atualizado em

Prem Baba - 2015
Prem Baba em seu espaço na Vila Monumento, na Zona Sul: aniversário de 50 anos na cidade (Foto: Mário Rodrigues)

Ele não chega a ser uma celebridade entre seus conterrâneos, mas é um paulistano de raiz entre os líderes religiosos mais carismáticos do mundo. Se você apostou em um cardeal católico, um pastor evangélico ou mesmo em um pai de santo, errou feio. O autor da façanha é Sri Prem Baba, um psicólogo que se tornou mestre de hinduísmo em um centro espiritual no interior da Índia. Por lá, milhares de seguidores ouvem seus ensinamentos sobre compaixão e entoam cânticos no idioma sânscrito. Prestes a completar 50 anos — a data será comemorada nesta segunda (9) —, o guru desembarcou na semana passada na capital, onde estão programadas pelo menos sessenta celebrações em sua homenagem.

+ Padre Jeferson é o conselheiro espiritual do Corinthians

Neste domingo (8), por exemplo, ele vai ministrar uma palestra gratuita no Espaço Hakka, na Liberdade. As inscrições para o evento, chamado de satsang (o termo significa “encontro com a verdade”), foram abertas há cerca de um mês, e os 1 300 lugares disponíveis esgotaram-se em três dias, deixando 500 pessoas na lista de espera. Na segunda, o documentário Isso Existe, do americano David Hanrahan, que narra sua trajetória, será lançado em duas sessões no CineArte, da Livraria Cultura, às 19h30 e às 21 horas. Os ingressos custam 35 reais.

Prem Baba - Infância
O mestre espiritual aos 8 anos: formação eclética (Foto: Arquivo pessoal)

Nascido em uma família de classe média baixa da Aclimação, Janderson de Oliveira lutou tae kwon do na infância e sonhava seguir os passos do ator e mestre de artes marciais Bruce Lee. “Tentava tirar fotos representando golpes, como ele”, relembra. Com o objetivo de ganhar mais elasticidade nas pernas, começou a praticar ioga. A partir daí, conheceu a meditação e interessou- se por terapias alternativas. Sua formação é um arco-íris de esoterismo e espiritualidade. Cursou faculdade de psicologia no Centro Universitário Paulistano, na Vila Mariana, e atuou como massoterapeuta, instrutor de ioga, acupunturista e xamã. No campo religioso, é ainda mais eclético: foi católico, evangélico, kardecista e budista.

+ João de Deus: o médium do povo e dos poderosos

Em 1999, resolveu ir à Índia durante a lua de mel com a professora de educação física e bailarina Mara Regina Caccia. Em Rishikesh, cidade de peregrinação para praticantes de ioga,  conheceu o guru Sri Hans Raj Maharaj ji, que se tornou seu mestre. Após três anos de aprendizado, ganhou o título de Sri Prem Baba, que significa “auspicioso” (sri), “amor divino” (prem) e “homem santo” (baba). Ao longo da década  seguinte, passaria períodos de até cinco meses por ano ao lado de Maharaj, conquistando sua simpatia e confiança. Com a morte do líder, em 2011, tornou-se o primeiro brasileiro a comandar um ashram (espécie de monastério) na Índia, mesmo sem falar hindi e inglês.

Prem Baba - Aula de ioga
De costas, o guru, ainda como Janderson de Oliveira, durante aula de ioga na Vila Clementino, nos anos 90 (Foto: Reprodução. )

Até ali, no entanto, seu nome estava restrito aos adeptos do hinduísmo. A grande virada para a fama ocorreu em novembro de 2013, quando organizou o festival de música Love & Peace Rocks, no parque aquático Beach Park, em Fortaleza, no Ceará. O evento serviria para ele apresentar o projeto Awaken Love, cuja proposta é traduzir os ensinamentos de sua linha espiritual ao público leigo. Entre as atrações estavam Toquinho e Gilberto Gil. Cerca de 2 000 pessoas passaram pelo local, entre elas famosos como a jornalista Glória Maria, o ator Márcio Garcia e as atrizes Juliana Paes, Letícia Sabatella e Marina Ruy Barbosa. Esses e outros artistas foram os principais responsáveis por difundir suas ideias no mundo das celebridades. “Ele não faz milagres, mas ajuda a lidar com questões da mente ligadas ao ego”, conta o ator Reynaldo Gianecchini.

Prem baba - Reynaldo Giannechini
Reynaldo Gianecchini foi a Alto Paraíso de Goiás e à Índia para se encontrar com o mestre (Foto: Reprodução)

+ Confira as novidades da semana no Terraço Paulistano

O sucesso de Prem Baba pode ser medido em números. Entre setembro e outubro, atraiu 15 000 pessoas durante um período de ensinamentos em uma comunidade espiritual de Alto Paraíso de Goiás. No Facebook, onde posta mensagens diárias, tem 125 000 fãs. Mantém um centro espiritual em Nazaré Paulista, a 48 quilômetros da capital, e um espaço para meditação na Vila Monumento, na Zona Sul. Quando está na cidade — passa aqui seis meses por ano —, costuma fazer programas prosaicos, como ir ao Shopping Pátio Higienópolis com a filha Nuyth Ananda, de 12 anos. Nessas ocasiões, me te - se numa calça jeans, veste uma camiseta e prende os cabelos compridos para tentar passar incógnito. A longa barba branca, no entanto, sempre o  denuncia. Assim, não é raro que seja parado para tirar fotos com fãs da sua escola espiritual. “Ainda alimento a ilusão de que sou uma pessoa normal”, brinca. 

+ O que acontece de mais importante na cidade

Prem Baba - Márcio Garcia
O ator Márcio Garcia realizou um evento em sua casa para amigos conhecerem o guru (Foto: Reprodução)

Mestre pop

Algumas curiosidades a respeito do personagem

Bruce Lee  - Sua iniciação na ioga, aos 13 anos, foi motivada pelo desejo de repetir os movimentos do ator

Carnes -  Apesar de ser vegetariano desde os 12 anos, trabalhou dos 14  aos 19 anos em um frigorífico de Guarulhos

Figurino -  Para não chamar atenção, troca as túnicas indianas por jeans e camiseta na hora de ir às compras

Futebol - Durante anos foi torcedor dos rivais Corinthians e São Paulo (ao mesmo tempo); hoje só apoia a seleção brasileira

Tecnologia  - É usuário do WhatsApp, aplicativo de troca de mensagens

Prem Baba - Bruna Lombardi
Lançado em junho, o livro 'Amar e Ser Livre', de Sri Prem Baba, tem prefácioda atriz Bruna Lombardi (Foto: Reprodução)

Fonte: VEJA SÃO PAULO