Não foi desta vez

Spago erra na mão e apresenta pratos desequilibrados

Das sugestões provadas, apenas duas apresentaram resultados razoáveis

Por: Arnaldo Lorençato - Atualizado em

Spago
Spago: cantina recém-aberta no Itaim cuja cozinha teve a assessoria do chef Carlos Bertolazzi, do Zena Caffè (Foto: Divulgação)

Fiz duas visitas ao Spago, o novo restaurante de culinária ítalo-americana do Itaim cuja cozinha teve a assessoria do chef Carlos Bertolazzi, do caprichado Zena Caffè — no almoço de 13 de janeiro e no jantar do dia 24. Em ambas, apenas duas sugestões provadas apresentaram resultados razoáveis: a lula empanada e o frango assado ao molho de calabresa picante e cebola caramelada com purê de batata. No mais, os pratos revelaram-se desequilibrados. De entrada, a caponata tinha um gosto forte de óleo que pavimentava o paladar. Entre as massas, o espaguete excessivamente cozido veio banhado por um molho de tomate bem doce e coroado com almôndegas duras, enquanto o penne alla vodca estava arrebentado e mergulhado num molho espesso demais misturado a salmão defumado. Nem a cheesecake, massuda, se salvou.

Fonte: VEJA SÃO PAULO