Exposições

Quinta edição da "SP Arte/Foto" reúne 25 galerias

Paulistanos poderão apreciar cerca de 750 obras de mais de 400 artistas

Por: Jonas Lopes

SP Arte/Foto
Imagem da série 'Parcours', do canadense Robert Polidori: o conjunto estará no estande da nova-iorquina 1500 Gallery (Foto: Divulgação)

Em alta no mercado nos últimos anos, a fotografia será celebrada na quinta edição da SP Arte/Foto, braço dedicado à fotografia da feira dirigida pela colecionadora Fernanda Feitosa. De quinta (15) a domingo (18), os paulistanos podem apreciar cerca de 750 obras de mais de 400 artistas. Elas ficarão distribuídas por 25 galerias, sete a mais em comparação a 2010 — 21 de São Paulo, duas do Rio de Janeiro, uma dos Estados Unidos e uma da Espanha. Entre as novidades, está um prêmio de aquisição. Através dele, a própria SP Arte utilizará uma verba para adquirir peças de jovens revelações ou nomes não inseridos no cenário. “Daqui a algum tempo, teremos uma coleção para traçar um retrato do que se produziu de melhor nesse período”, diz Fernanda. “Promover a educação visual do público e estimular o colecionismo sempre foi o nosso foco”, completa.

+ As melhores mostras em cartaz na cidade

+ Retrospectiva compila 50 anos de produção do artista Nelson Leirner

+ Xaveco Virtual: nossa ferramenta para paquerar no Twitter

SP Arte/Foto
'Comércio', clicada na Bahia pelo francês naturalizado brasileiro Pierre Verger: à venda pela Pequena Galeria 18, do Rio de Janeiro (Foto: Divulgação)

Quem passar pelo Shopping Iguatemi encontrará a oportunidade de comprar desde imagens digitalizadas do acervo do Instituto Moreira Salles, a partir de 320 reais, até registros de figuras internacionais — um trabalho da alemã Candida Höfer, expoente da Escola de Düsseldorf, chega a valer 75.000 euros no estande da Galeria Leme. O elenco do evento é estrelado. Sobressaem, em meio aos estrangeiros, o italiano Paolo Ventura e o canadense Robert Polidori, presente com a série “Parcours”, clicada no Palácio de Versalhes e inédita no país. Os brasileiros se dividem em figuras contemporâneas, caso de Caio Reisewitz e Luiz Braga, e modernistas, como Thomaz Farkas e Geraldo de Barros. Haverá ainda lançamento de livros, a exemplo de “Imitabichos” (Cosac Naify, 48 páginas, R$ 49,00), escrito por Serguéi Tretiakóv e ilustrado por Alexandr Ródtchenko, além de programação de palestras, uma delas com Karen Irvine, curadora do Museu de Fotografia Contemporânea de Chicago, cujas inscrições já se encerraram.

Fonte: VEJA SÃO PAULO