Noite

Sonique comemora terceiro aniversário com nova iluminação

Espécie de bar-balada, casa reabre nesta quarta (11) com mudanças na pista e na programação

Por: Catarina Cicarelli - Atualizado em

Sonique
Show de luzes: projeções são a maior mudança na reforma do Sonique (Foto: Adriano Conter)

Há três anos, o Sonique é um dos points pré-balada da noite paulistana. No mês em que completa mais um aniversário, a casa passou por uma reforma relâmpago e volta a abrir nesta quarta (11). A reinauguração será celebrada com a festa Disco Baby, que terá discotecagem de Pomba, Daniel Carvalho, (criador da personagem Katylene), Chiara, Daniel MS, Cris Brow, Irineu, Andreia Rocha, Marina Lomaski e dos residentes Bispo e Click. A noite também terá show do cantor de dance music Eddie.

+ As festas que agitam a cidade

+ Sonique fecha para reformas

+ Sonique: o melhor para paquerar

Apesar de ainda levantar a bandeira de que é um bar-balada — com direito a um concierge que indica quais são as melhores festas rolando na cidade em outras casas noturnas —, o local passa a investir em festas temáticas. “Vamos dar mais estrutura para quem quiser curtir a balada lá”, conta Beto Lago, um dos sócios da casa e o responsável pela nova programação.

Sonique
Pole dance: poste foi instalado no meio da pista para quem quiser se arriscar (Foto: Adriano Conter)

A decoração tem mudanças sutis. O antes predominante cinza agora ganha a companhia do vermelho, que estampa os sofás. A ideia é dar um tom burlesco à casa. “Queríamos juntar o modernismo do Sonique com a aparência mais underground das antigas casas da Rua Augusta”, justifica Lago.

Sonique
Na domingueira Abdução Sonora, no Sonique, o som fica a cargo de bandas independentes (Foto: Adriano Conter)

A maior novidade só é percebida quando as luzes se apagam. As projeções, que já eram feitas por lá, ganharam um upgrade e passam a exibir cenas de São Paulo, brincadeiras com figuras geométricas e lasers de luz, que criam desenhos no chão e nas paredes. Conforme o volume do som, a batida da música e a quantidade de pessoas mudam, as imagens e lasers alteram sua velocidade. A fachada, que aparentemente não mudou em nada, também ganhará projeções.

Um pequeno palco também foi colocado na frente da cabine do DJ, onde ocorrerão shows. A casa também investiu em um pole dance localizado no meio da pista que, além de receber performances, ficará disponível para quem quiser usá-lo.

Sonique
Pronto para shows: palco receberá banda para karaokê e a cantoras de dance music (Foto: Adriano Conter)

Um dos dois mezaninos será reservado para quem quiser operar os pick-ups. O espaço será voltado para o projeto You Are a DJ, com equipamento de som para que os clientes possam levar seus CDs, pen-drives e outras mídias. Com capacidade para 60 pessoas, o espaço não será pago, mas será necessário garantir que pelo menos 30 convidados irão comparecer para conseguir reserva-lo.

Desativado desde o início da lei antifumo, já que lá eram vendidos charutos, um outro camarote funcionará como ambiente privativo e será patrocinado por uma marca de cervejas — motivo que explica a decoração destoante da do resto da casa.

Sonique
De volta à ativa: mezanino patrocinado por cerveja tem decoração preta e verde (Foto: Adriano Conter)

Nesta quinta (12), durante a festa Karaokê Hits, novidade na programação, o público poderá soltar o gogó acompanhado por uma banda ao vivo. Outras duas baladas também entram para o cardápio do Sonique: Broadway Express, que ocorrerá às quartas sempre com show de uma cantora de dance music; e a Soft Porn, comandada por nomes como Daniel Carvalho e os DJs Chiara Gadaleta e Daniel Matias.

A Cabaret, que já acontecia esporadicamente, passa a ser semanal. Criada por Heitor Werneck, o responsável pela Luxúria, a festa ocorrerá às segundas. Também permanecem na programação a Darkroom, a Café para Elas, a Balaio das Divas e a Shh! Club Silêncio.

Todas as baladas têm como uma de suas principais características a interatividade. “O público não quer só beber e ouvir música. Quer coisas mais participativas”, explica Lago.

Fonte: VEJA SÃO PAULO