Abastecimento

Sistema Cantareira está abaixo dos 10% de sua capacidade

Essa é a pior marca desde o início da utilização do volume morto, em maio

Por: VEJA SAO PAULO - Atualizado em

Volume morto - Cantareira
Bombas são utilizadas desde maio para captar a água do volume morto (Foto: Fábio Lemos Lopes)

O nível do Sistema Cantareira, responsável por levar água às residências da capital e região metropolitana, voltou a ficar abaixo dos 10%. Nesta quinta-feira (11), o volume armazenado atingiu 9,7% da capacidade total do reservatório. Esta é a pior marca registrada desde maio, quando teve início a captação da água do volume morto - espécie de reserva que fica abaixo da comporta de captação das represas.

+ Volume morto: tire suas dúvidas sobre a qualidade da água

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) informou que possui autorização para retirar mais 106 bilhões de litros do volume morto do Sistema Cantareira. A concessionária, no entanto, não deu detalhes sobre o início do uso.

+ Confira as últimas notícias da cidade

A Sabesp informou apenas que a segunda cota do volume morto será retirada das represas Jaguari-Jacareí, na região de Bragança Paulista, que representam cerca de 80% da capacidade do Cantareira.

Fonte: VEJA SÃO PAULO