Playground

Subsolo divertido

Decorado pelo cineasta David Lynch, o clube noturno Silencio se torna um dos mais exclusivos da capital francesa

Por: Silvano Mendes, de Paris - Atualizado em

silencio art library
Salão-biblioteca: folhas de ouro decoram vas vigas de madeira do teto (Foto: Alexandre Guirkinger)

Desatentos podem passar reto diante do número 142 da Rue Montmartre e perder a noitada de uma vida. O subsolo do prédio do século XIX abriga um dos clubes mais exclusivos de Paris. Batizado de Silencio, o novo endereço dos produtores musicais Arnaud Frisch e Emmanuel Barron — donos do Social Club, na Rue du Croissant, favorito para dançar — vai muito além da proposta convencional da balada. “Criamos um clima de casa para artistas e para quem aprecia arte”, diz Frisch. O nome faz alusão ao clube de Cidade dos Sonhos, filme do cineasta americano David Lynch, autor da concepção do espaço de 650 metros quadrados, que consumiu 3 milhões de euros em dois anos de reforma.

+ Sacada certa: esculpidas a mão, raquetes levam o sob medida da moda inglesa ao brasileiríssimo frescobol

Lynch, que mantém um ateliê de pintura no bairro, escolheu remeter-se aos clubes privados da Inglaterra do século XVIII e ao Studio 54, endereço icônico da Nova York dos anos 70. O dourado domina os salões, num trabalho com folhas de ouro do Ateliers Gohard, responsável pelas grades do Castelo de Versalhes. O teto é espelhado, os tapetes reproduzem desenhos de Lynch e os móveis, com estilo anos 50, foram feitos sob medida. Além da pista e do palco, com shows de terça a domingo, há uma biblioteca com livros de arte e uma sala de cinema de 24 lugares. Ex-fumante aos 66 anos, ele se orgulha de oferecer uma sala, decorada como floresta de bambu, para abrigar os adeptos do cigarro e dos banheiros escuros para, como ele diz, “deixar todo mundo bonito”.

silencio bar
Bar e corredores na penumbra: clima de mistério dos filmes do cineasta americano (Foto: Alexandre Guirkinger)

O lugar caiu no gosto da turma das artes e se transformou em ponto de encontro da atriz Scarlett Johansson, do estilista Azzedine Alaïa e da cantora Vanessa Paradis, ex-mulher de Johnny Depp. Para entrar nesse universo, não basta localizar a porta negra (e sem placa). Entre as 6 da tarde e a meia-noite, o acesso ao clube é restrito aos sócios (anuidade de 420 euros para os residentes fora da França), que recebem a carteirinha após ter uma ficha de inscrição avaliada. Depois das doze badaladas, alguns não sócios conseguem entrar - claro, se passarem pelo casting da recepção.

Silencio. 142, rue Montmartre, Paris, tel.: 33 (1) 53 65 65 58, silencio-club.com

Fonte: VEJA SÃO PAULO