Roteiro

Shows para dançar durante a Virada Cultural 2012

Ritmos como o samba, a gafieira e o afrobeat são responsáveis por algumas das apresentações mais animadas do evento

Por: Catarina Cicarelli - Atualizado em

Diogo Nogueira
Diogo Nogueira: sambista apresenta músicas de CD e DVD gravados em Cuba (Foto: Guto Costa/Divulgação)

Entre as mais de 900 atrações que vão tomar a cidade neste sábado (5) e domingo (6) durante a Virada Cultural, não vão faltar opções dançantes.

O samba é um dos destaques, como a homenagem que o sambista Diogo Nogueira fará a seu pai, João Nogueira, grande nome do gênero. A apresentação está programada para as 21h do dia 5 no Auditório Ibirapuera e contará com a participação de Martinho da Vila. A distribuição das entradas, gratuitas como todo o evento, começa nesta terça (1º) na própria bilheteria do Auditório, a partir das 11h.

+ Tudo sobre a Virada Cultural 2012

+ Virada Cultural 2012: mágica, luta livre e outras atrações inusitadas

Intitulado Sambabook, o tributo a João Nogueira ocorre na verdade de sexta (4) a domingo (6), mas somente no sábado (5) faz parte da Virada. Nos demais dias, o ingresso custa R$ 20 e terá outros artistas convidados.

Outro ponto de encontro da galera do samba durante a Virada será o palco montado no Largo São Francisco. O espaço terá doze atrações, entre elas o Samba da Vela (à 0h do dia 6) e o Pagode da 27 ( às 2h do dia 6). O Quinteto Branco e Preto será responsável por finalizar as atividades no local, a partir das 18h, também do dia 6.

+ As melhores peças da Virada Cultural 2012

+ Erick Jacquin serve sopas na Virada Cultural

Já com uma pitada mais moderna, a carioca Orquestra Imperial investe na gafieira. A banda é formada por Moreno Veloso, Domenico Lancelloti, Kassin, Nina Becker, Thalma de Freitas e Rubinho Jacobina. O show ocorre às 3h do dia 6 no Sesc Belenzinho e promete animadas canções, como “Ela Rebola” e “Beija-me”. Os ingressos também precisam ser retirados com antecedência, a partir das 14h do dia 5, em qualquer unidade do Sesc.

Outra apresentação diferente é a do Bloco do Sargento Pimenta, programada para as 6h do domingo no palco do Arouche. Conhecido no Carnaval carioca, o bloco foca seu repertório nas músicas dos Beatles e seu nome faz referência a uma música do quarteto britânico. Faixas como “All My Loving” e "A Hard Day’s Night” são misturadas a ritmos de samba, marchinha e até funk.

Partindo para uma sonoridade mais africana, o palco Júlio Prestes também é uma boa pedida para quem não quer ficar parado. Às 5h do domingo, o espaço ganha a apresentação do grupo de afrobeat Bixiga 70. No mesmo palco, a partir das 18h do domingo, Gilberto Gil, ícone da MPB, fecha a programação da Virada em show que promete muita animação.

Fonte: VEJA SÃO PAULO