Programe-se

18 opções de shows para o feriadão

O cantor Criolo e o compositor grego Yanni estão entre as atrações até domingo (14)

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

Criolo - Novos Rappers - 2244 - 2
Criolo: duas apresentações no Cine Joia (Foto: Divulgação)

Da MPB ao rock, confira as apresentações nos palcos da cidade:

  • O grupo curitibano Copacabana Club é considerado um dos mais importantes nomes do rock independente brasileiro. A banda, formada por Caca V Caca V (vocais), Claudia Bukowski (bateria), André França (guitarra) e Carlos Cafareli Jr (baixo), atraem um público cada vez maior por conta de seu estilo dançante que mistura indie rock com toques sutis de música brasileira. O público poderá conferir canções como Mr Melody, Sounds Like Confusion, Sex Sex Sex, entre outras.
    Saiba mais
  • As projeções do artista Alexandre Órion no telão de LED são o fio condutor da apresentação Ainda Há Tempo, baseada no disco homônimo de 2006, que ganhou outra versão em abril. O badalado rapper, ao lado do MC DanDan, exibe no palco músicas como Não Existe Amor em SP e Subirusdoistiozin. Dia 19/8/2016.
    Saiba mais
  • No Guinness Book, o livro dos recordes, o espetáculo ostenta um título exótico: trata-se da primeira turnê de um artista que já não está vivo. Explica-se: no palco, uma banda de dezesseis músicos acompanha em sincronia as interpretações gravadas do cantor, que aparecem em imagens projetadas num telão. O tempero do flashback fica por conta da participação de instrumentistas que tocaram com Elvis, como o guitarrista James Burton e o pianista Glen Hardin, que atuou nos três filmes cujas cenas foram selecionadas para o show: Elvis É Assim (1970), Elvis on Tour (1972) e Elvis: Aloha from Hawaii, via Satellite (1973). Clássicos como Don’t Be Cruel, Love Me Tender e Heartbreak Hotel estão garantidos. Dias 08, 09, 10 e 13/10/2012.
    Saiba mais
  • Em 1995, o guitarrista americano Joe Satriani convidou um time de virtuosos da guitarra para acompanhá-lo em espetáculos. Assim surgiu o G3, projeto que já reuniu dezenas de convidados famosos e ganhou registros em quatro DVDs. Steve Vai e Eric Johnson juntaram-se ao músico nos primeiros shows. Atualmente, Satriani cai na estrada com John Petrucci, do Dream Theater, e Steve Morse, do Deep Purple. Flying in a Blue Dream, de Satriani, e Damage Control, de Petrucci, costumam aparecer no programa, que oscila entre o heavy metal, o blues e improvisações com um quê jazzístico. Dia 12/10/2012.
    Saiba mais
  • O dia 13 de dezembro marca o centenário do compositor pernambucano Luiz Gonzaga (1912-1989). Como parte das comemorações, o CCBB apresenta uma série de quatro  espetáculos grátis e ao ar livre dirigidos pelo neto do cantor, Daniel Gonzaga. Na abertura do evento, intitulada Sertão de Cores e Amores, Moraes Moreira solta a voz acompanhado de Carlos Malta (flauta) e do quarteto Pife Muderno. As canções mais conhecidas do rei do baião, como Asa Branca e Qui nem Jiló, serão interpretadas em repertórios preparados exclusivamente para a ocasião. O roteiro do tributo prosseguirá com Otto, no dia 20, Chico César, no dia 27, e o próprio Daniel Gonzaga, no dia 3 de novembro. Até 03/11/2012. Grátis.
    Saiba mais
  • Depois de liderar uma das bandas independentes mais cultuadas da década passada, a Ludovic, e fazer uma robusta estreia solo com E Você Se Sente numa Cela Escura, Planejando a Sua Fuga, Cavando o Chão com as Próprias Unhas (2012), o brasiliense pode se orgulhar da obra que construiu até aqui e de ter encontrado uma identidade muito própria. Ele é reconhecido pela estranha prolixidade de seus versos, que parecem nunca se concluir e precisam ser apressados para caber na métrica, e pela voz de alcance limitado, mas sempre carregada de legítima emoção. Ele abandona a angústia do último álbum para abraçar o otimismo em Trovões a Me Atingir (2015), que mostra mais uma vez na cidade. A delicadeza dos arranjos de Prece Atendida e Deixe/Force em nada lembra os arroubos furiosos presentes nos trabalhos com a antiga banda e dá sinal de um promissor novo caminho. Dia 21/2/2016.
    Saiba mais
  • O tenor Jean William volta ao Tom Jazz e junta-se a outros artistas para comemorar os primeiros Dez Anos da Casa. No repertório estão sucessos da Broadway, como Tonight , de Leonard Bernstein. O artista é acompanhado por um trio (piano, contrabaixo e bateria) formado especialmente para esta temporada. Dia 15/7/2015.
    Saiba mais
  • É quase impossível prever o próximo passo de Maurício Takara, um dos artistas mais inventivos da cena experimental paulistana. O multi-instrumentista, que já colaborou com nomes tão diferentes quanto Vanessa da Mata e Joe Lally (do grupo americano Fugazi), participa de uma série de projetos: integra as bandas Hurtmold, Instituto, São Paulo Underground e Ekundayo. Deixou ótima impressão ao se apresentar como DJ na edição deste ano do festival Sonár, ao lado de Akin. No palco, ele assume o comando de sintetizadores, percussão e trompete para combinar hip-hop, dub, música eletrônica e ritmos regionais. Dia 12/10/2012.
    Saiba mais
  • Miranda Kassin canta Amy Winehouse. De vozeirão com influências soul, Miranda canta hits como Rehab, Tears dry on their own e You know I’m no good, entre outras. Dia 28/8/2016.
    Saiba mais
  • A Orquestra Brasileira de Música Jamaicana apresenta seu novo trabalho “OBMJ Ataca”, o primeiro álbum da Orquestra de composições autorais e com o tema voltado ao gênero Sci Fi. Dia 30/9/2016.
    Saiba mais
  • O cantor pernambucano lança Certa Manhã Acordei de Sonhos Intranquilos, de 2009, em versão vinil. Dias 03 a 05/06/2016.
    Saiba mais
  • Rodrigo Campos, com participação de Ná Ozzetti e Juçara Marçal no Itaú Cultural. Dia 5/5/2016.
    Saiba mais
  • Também conhecido como Soldiers of Jah Army, o grupo Soja foi criado em Washington, nos Estados Unidos, a partir de uma união de amigos do colégio que, em 1997, resolveram celebrar o ritmo popularizado por Bob Marley. Com seis discos lançados, o octeto formado por Jacob Hemphill (voz e guitarra), Bobby Lee (baixo), Ryan Berty (bateria), Kenny Bongos (percussão), Patrick O’Shea (teclados), Hellman Escorcia (saxofone), Rafael Rodriguez (trompete) e Trevor Young (guitarra) angariou um séquito fiel ao longo da carreira, para o qual mostra as recentes faixas do novo disco, Amid the Noise and Haste (2014). Dia 2/6/2015.
    Saiba mais
  • Revolução é a palavra-chave nas músicas de Tiken Jah Fakoly, nascido na Costa do Marfim e um dos cantores de reggae mais populares e engajados do continente africano. Com as canções de Bob Marley, ele aprendeu a escrever crônicas sociais sem abandonar o pop. Essa mistura bem temperada de política e melodia facilitou o seu acesso a países europeus — na França, vendeu 100.000 discos. A aceitação internacional não trouxe facilidades para o compositor, considerado persona non grata no Senegal após ter criticado o ex-presidente daquele país Abdoulaye Wade. Do álbum mais recente, African Revolution (2010), espere por momentos potentes, como Political War e a faixa-título. Dia 13/10/2012.
    Saiba mais
  • Apaixonado pelos derivados da música brasileira, Wado mergulha nas sonoridades do axé e ijexá em Ivete , seu nono álbum. O nome vem da perspectiva humorada do artista de que sempre fez música “que nem a da Ivete”, no sentido de características populares em seu som. Dia 8/7/2016.
    Saiba mais
  • É difícil não associar as composições do grego Yanni às trilhas sonoras de elevador e sala de espera. Ao vivo, porém, a sua música pouco se encaixa na new age, gaveta musical onde o colocaram (contra sua vontade, diga-se). À frente de uma orquestra de treze instrumentistas e duas vocalistas, ele passeia por rock, jazz e ritmos latinos. Harpa, violinos, trompa, trompete, trombone, violoncelo, teclado, guitarras, baixo e bateria são empunhados por profissionais de diversas origens, de Cuba à Armênia. Conhecido por levar seus espetáculos a lugares como o Taj Mahal, na Índia, e a Acrópole grega, o compositor já vendeu mais de 25 milhões de CDs e DVDs. Queridinho da plateia brasileira, passou por aqui em 2010 e em 2012. O repertório, ainda incerto, deve reunir sucessos de seus quinze álbuns, como Santorini e Nostalgia, e amostras de seu próximo disco, Inspirato, com estreia prevista para este ano. De 20 a 23/3/2014.
    Saiba mais
  • Criado pelo MC Gaspar, o grupo apresenta-se no Sesc Belenzinho, em um show que traz um estilo musical fundamentado na cultura hip-hop com influências dos ritmos brasileiros. A ocasião marca o lançamento do disco Ritual I - A Vida Segundo os Elementos do Hip Hop. Dia 30/5/2015.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO