Shopping

Iguatemi de Alphaville traz novidades como a sorveteria Freddo

Após dois anos de obras, o maior centro de compras da região tem inauguração prevista para 28 de abril

Por: Manuela Nogueira - Atualizado em

Shopping Iguatemi - Alphaville
Iguatemi de Alphaville: o prédio visto da Rodovia Castelo Branco (Foto: Agliberto Lima)

Quando o empreendimento residencial foi lançado, nos anos 70, jornais e revistas traziam anúncios publicitários com a seguinte chamada: “Alphaville, a apenas quinze minutos do Shopping Iguatemi”. Construído à beira da Rodovia Castelo Branco, o bairro de condomínios fechados é realmente próximo à capital. No entanto, o congestionamento que veio acompanhado da explosão imobiliária fez muitos moradores esquecerem da frase acima. Para eles, dirigir até o endereço da Avenida Brigadeiro Faria Lima pode levar mais de uma hora nos horários de pico. A boa notícia é que no dia 28 de abril o slogan passa a valer novamente. Num dos terrenos mais nobres da região, na entrada de Alphaville, surge a 13ª unidade do Iguatemi.

+ Tudo sobre Alphaville

A inauguração faz parte da atual estratégia do shopping, que tem voltado suas atenções para o interior de São Paulo. Nos próximos anos a empresa promete abrir filiais em Ribeirão Preto, Jundiaí e São José do Rio Preto. “Investimos em lugares onde a renda dos moradores permite um serviço segmentado”, diz o presidente do grupo, Carlos Jereissati. Começar por Barueri é uma decisão tática, pois se trata do município com a segunda maior renda per capita do estado, de acordo com o IBGE. Um levantamento da Gismarket, empresa especializada em pesquisa de mercado, indica que 40% da população do entorno pertence às classes A e B. “O shopping vem coroar a independência de Alphaville, os moradores não precisam mais ir até São Paulo para encontrar o melhor do varejo”, completa Jereissati. Victor Hugo, Zara e Le Lis Blanc serão algumas das marcas presentes. Famosa em Buenos Aires, a sorveteria Freddo é outra atração. Assim como as sete salas de cinema da rede mexicana Cinépolis. Detalhe: três salas terão poltronas totalmente reclináveis.

Desde que o projeto foi lançado, em 2008, passaram-se apenas seis meses para que 80% das lojas fossem compradas. “A comercialização foi muito mais rápida do que no shopping de Brasília, por exemplo, inaugurado no ano passado”, afirma Jereissati. Um dos primeiros a fechar o contrato foi Leonardo Diniz Jorge, dono da Drogaria Iguatemi. Segundo ele, muitos moradores de Barueri e Santana do Parnaíba vão até São Paulo para comprar remédios e cosméticos em seu espaço na Faria Lima. “A de Alphaville será a maior entre as minhas três lojas.” O empreendimento também vem sanar uma carência da região por bons restaurantes. “Vamos criar ali um polo gastronômico”, a firma Cristiano Melles, sócio do Pobre Juan, cuja nova unidade terá uma máquina que vai produzir neve sobre um ofurô cheio de cervejas. No shopping ainda haverá casas como Trindade, Applebee’s e Ráscal.

Fachada Iguatemi - Alphaville
Uma simulação de como ficará a fachada daqui a algumas semanas: investimento de 180 milhões de reais (Foto: Divulgação)

Erguida a um custo de 180 milhões de reais, a construção tem algumas características sustentáveis, como a captação de água da chuva para abastecer os banheiros e irrigar as plantas. Para que o shopping concorra à certificação Leed (Leadership in Energy and Environmental Design), foi estipulado que nenhum restaurante poderá ter área fechada para fumantes. E, com o objetivo de não piorar o trânsito, o acesso pela Alameda Rio Negro, a principal do bairro, servirá apenas para a entrada de veículos — a saída será pela via lateral, a Alameda Xingu. A expectativa é que o local receba 32.000 visitantes por dia.

OS NÚMEROS

4 andares

119.283 metros quadrados

144 lojas

11 restaurantes

7 salas de cinema

1.690 vagas na garagem

Fonte: VEJA SÃO PAULO