CIDADE

Após rompimento de tubulação, lojas de shopping decidem não funcionar

Estabelecimentos no térreo do Shopping Cidade São Paulo permaneceram fechados na manhã desta terça 

Por: João Batista Jr. - Atualizado em

Shopping Cidade São Paulo
Shopping Cidade São Paulo na Avenida Paulista (Foto: Divulgação)

Afetado com o rompimento de uma tubulação na noite de segunda (10), o Shopping Cidade São Paulo, na Avenida Paulista, abriu as portas na manhã desta terça (11). Os lojistas do térreo, no entanto, decidiram permanecer fechados. Alguns comerciantes do primeiro piso também preferiram não abrir as portas para os clientes.

Funcionários da Brooksfield e da World Tennis trabalhavam nesta manhã na limpeza dos locais. O estabelecimento de roupa masculina foi um dos mais prejudicados pelo rompimento da tubulação de água. Em vídeo obtido pela reportagem de VEJA SÃO PAULO, é possível ver uma “cachoeira” em frente ao negócio.

Há a informação de que a loja tenha perdido cerca de 500 camisas no incidente. No local, seguranças não permitiram que a reportagem entrasse no local para falar com os lojistas. A empresa afirmou que não comentaria o caso. 

brooksfield2
Brooksfield: loja foi uma das mais afetadas pelo rompimento da tubulação (Foto: João Batista Jr.)

Bruno Mastrorosa, proprietário da loja de acessórios Usaflex, localizada no primeiro piso, contou que a água chegou a cinco centímetros de altura dentro de seu estabelecimento. “Perdi quinze bolsas e quinze e calçados”, afirmou ele. Além dos produtos, Mastrorosa diz que o carpete de madeira também foi danificado com a inundação. “Apesar do prejuízo, estou tranquilo porque o shopping tem seguro e vai ressarcir o prejuízo. Foi mais o susto de ver a água invadindo a loja.”

worldtennis
World Tennis: apesar de ter sido alagada, não teve prejuízos (Foto: João Batista Jr.)

+ Dez coisas que você encontra no Shopping Cidade de São Paulo

De acordo com a assessoria de imprensa do centro comercial, houve um problema no encanamento que provocou a ruptura da tubulação no segundo andar.

A praça de alimentação, localizada no terceiro piso, funciona normalmente.  

Fonte: VEJA SÃO PAULO