Restaurantes

O chef Shin Koike, dono do Aizomê, abre o Sakagura A1 no Itaim

Novo endereço aposta num variado cardápio de pratos quentes sem deixar de lado o balcão frio

Por: Helena Galante - Atualizado em

Sakagura A1 - kaisen bentô
Sakagura A1: kaisen bentô com arroz, doze fatias de sashimi mais dois acompanhamentos que variam a cada dia (Foto: Mario Rodrigues)

Experiência não falta ao chef japonês Shin Koike. De 2003 a 2009, ele comandou o minúsculo restaurante A1, no Top Center. Depois, Koike criou o Aizomê, nos Jardins, eleito o melhor da sua categoria em 2008 e 2009 pela edição especial “Comer & Beber”. Desde outubro, ele pilota também o Sakagura A1, instalado no mesmo ponto onde funcionou o Shimo, no Itaim.

De salão amplo e sóbrio, o novo endereço aposta num variado cardápio de pratos quentes, a especialidade do cozinheiro. A casa investe ainda no balcão frio, localizado no subsolo e tocado no dia a dia pelos sushimen Katsuhiro Kobayashi e Celso Amano.  

Sakagura A1
Sakagura A1: pratos quentes são a especialidade de Shin Koike (Foto: Mario Rodrigues)

No almoço executivo, o serviço um tanto confuso não chega a ofuscar as boas sugestões, a exemplo do kaisen bentô (R$ 70,00). A tradicional caixa de madeira aparece preenchida com arroz delicadamente temperado, doze fatias de sashimi mais dois acompanhamentos que variam a cada dia. Torça para que um deles seja o tsukemono de chuchu, uma suave conserva na cachaça.

Para o jantar, vale começar por um petisco, como o tempurá de camarão acompanhado de maionese picante (R$ 19,00). Em porção mais generosa, o polvo acrescido de legumes ao molho de wassabi na chapa sai por R$ 26,00.

Sakagura A1 - sushis
Sakagura A1: a seleção de peixes frescos pode incluir atum, salmão, serra, robalo e carapau (Foto: Mario Rodrigues)

Depois, vai bem o sushi moriawase (R$ 32,00), combinado de nove bolinhos perfeitamente montados. A seleção de peixes frescos pode incluir atum, salmão, serra, robalo, carapau e outros. Leve e apetitosa, a cheesecake de tofu na calda de frutas vermelhas (R$ 18,00) finaliza a refeição.  

Entre os vinhos de bom custo-benefício está o chileno De Martino 347 Vineyards Sauvignon Blanc 2011 (R$ 63,80). Preste atenção ainda na carta de saquês, organizada pela especialista Ana Kanamura. A garrafa do Kakutsuru Junmai, levemente seco, sai por R$ 90,00. Fecha na terça (1º).  

COMIDA ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | SERVIÇO ✪✪

+ Acesse o cardápio completo do Sakagura A1

+ Veja o post de Arnaldo Lorençato sobre a inaguração do Sakagura A1

Fonte: VEJA SÃO PAULO