Saúde

Setembro é marcado por campanha pela doação de órgãos

Iniciativa é da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos

Por: Pedro Henrique Tavares

ESTAIADA_04
Setembro Verde já virou lei em alguns municípios (Foto: Divulgação)

Com objetivo de conscientizar a população sobre o que é o transplante de órgãos e buscar leis que amparem os que aguardam a cirurgia, o médico paulistano José de Lima Jr. criou o Setembro Verde. “O principal objetivo desta iniciativa é fazer com que a população tenha mais informação. A falta de conhecimento sobre o assunto ainda é muito frequente”, explica Lima Jr., também coordenador da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos.

+ Cinco razões para optar pela doação de órgãos

Hoje a campanha atende onze municípios do estado e já se espalha pelo resto do país. “Diversas câmaras municipais firmaram o compromisso com o Setembro Verde”, destaca. Além disso, o projeto luta por leis que acolham o transplantado e seus parentes e também de busca alcançar todos os direitos, benefícios assistenciais financeiros e previdenciários que os portadores de insuficiência física possuem.

+ Veja como é feita uma cirurgia de transplante

Outra batalha do projeto é contra a recusa familiar. “Por ser algo polêmico e pouco discutido, as famílias possuem resistência no processo de doação, optando na maioria das vezes pela não autorização”, comenta Lima. Ele esclarece que, apesar da lei estabelecer que o doador de órgãos pode ser registrado, nenhum procedimento é feito sem a autorização da família.

+ Confira as últimas notícias da cidade

São Paulo é o estado que mais realiza cirurgias de transplante de órgãos do Brasil. Cerca de 95% das cirurgias são realizadas na capital paulista. Por ano, pelo menos 50 000 brasileiros esperam a chance de receber um órgão doado. O país realiza 23 000 cirurgias nesse período.

Fonte: VEJA SÃO PAULO