Cinema

Sete filmes do festival italiano ganham projeção grátis em São Paulo

Seis fitas inéditas da terra de Marcello Mastroianni vão ganhar projeção na mostra Venezia Cinema Italiano, a partir de quinta (22)

Por: Miguel Barbieri Jr. - Atualizado em

A 64ª edição do Festival de Veneza exibiu cerca de sessenta longas-metragens em primeira mão entre agosto e setembro. Passou por lá, por exemplo, o faroeste dramático O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford, que premiou o galã Brad Pitt como o melhor ator. Também na programação do mais famoso festival italiano, seis fitas inéditas da terra de Marcello Mastroianni vão ganhar projeção na mostra Venezia Cinema Italiano, a partir de quinta (22), na sala 2 do Cine Bombril e no Centro Cultural São Paulo. O melhor: a entrada é grátis. Basta retirar o ingresso uma hora antes da sessão.

Realizado pela Embaixada da Itália e pela prefeitura de São Paulo, com o apoio da TIM, o evento, já no terceiro ano, tem também o patrocínio da empresária Cristiana Arcangeli, filha de italiano de Bolonha. "É uma ótima oportunidade para mostrar ao público que o cinema italiano não se resume a Fellini", diz. Cristiana está às voltas com a recepção para Luigi Cuciniello, diretor do setor cinematográfico da Bienal de Veneza, e para o ator Luigi Lo Cascio, protagonista de Il Dolce e l'Amaro (O Doce e o Amargo), que devem marcar presença na cidade.

Além das seis novíssimas películas, a mostra apresenta a cópia restaurada de A Estratégia da Aranha, clássico político dirigido por Bernardo Bertolucci em 1970, previsto para o dia 28, às 21h, no Cine Bombril, e para o dia 29, às 20h30, no CCSP. A adaptação do conto Tema do Traidor e do Herói, do argentino Jorge Luis Borges, traz no elenco Giulio Brogi e Alida Valli. "Depois de Veneza, São Paulo é o primeiro lugar a receber essa seleção", afirma o secretário das Subprefeituras, Andrea Matarazzo, um dos responsáveis pela mostra. "É um privilégio trazê-la à cidade."

IL DOLCE E L'AMARO (O DOCE E O AMARGO)

Da juventude à maturidade, vinte anos na vida de um mafioso. Quinta (22), 21h, no Cine Bombril, e domingo (25), 20h30, no CCSP.

NON PENSARCI (NÃO PENSE NISSO)

Aos 36 anos, um cantor de punk rock decide reavaliar sua vida e retorna à casa da família para um balanço sentimental. Quinta (22), 20h30, no CCSP, e domingo (25), 21h, no Cine Bombril.

L'ORA DI PUNTA (O HORÁRIO DE PICO)

Jovem fiscal da Receita cede à ambição quando se envolve com uma rica mulher de meia-idade que o leva aos altos escalões das finanças. Sexta (23), 21h, no Cine Bombril, e sábado (24), 20h30, no CCSP.

VALZER

Na área de serviço de um hotel, três personagens têm suas identidades testadas. Nos andares superiores, escândalos perseguem dirigentes de clubes de futebol. Dia 27, 21h, no Cine Bombril, e dia 28, 20h30, no CCSP.

HOTEL MEINA

Os conflitos da II Guerra dão o tom ao drama de época, sobre um grupo de judeus italianos hospedados no hotel de um turco. Dia 26, 21h, no Cine Bombril, e dia 27, 20h30, no CCSP.

LA RAGAZZA DEL LAGO (A GAROTA DO LAGO)

Uma garotinha de 6 anos é seqüestrada por um deficiente mental numa pequena cidade. Um policial chega ao vilarejo para comandar as investigações, já que, a qualquer momento, outro crime pode acontecer. Sexta (23), 20h30, no CCSP, e sábado (24), 21h, no Cine Bombril

SALAS DE EXIBIÇÃO

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO (110 lugares) Rua Vergueiro, 1000, Paraíso, tel: 3383-3402, Metrô Vergueiro. Acesso para deficientes.

CINE BOMBRIL 2 (100 lugares) Avenida Paulista, 2073 (Conjunto Nacional), tel: 696, Metrô Consolação. Acesso para deficientes.

Fonte: VEJA SÃO PAULO