Música erudita

SescTV transmite dez óperas do Teatro Municipal

Primeiro título a ser exibido é La Traviata, de Giuseppe Verdi, e a programação vai até maio de 2014

Por: Redação VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

La Traviata, de Giuseppe Verdi
A soprano Rosana Lamosa e o tenor Fernando Portari em La Traviata, de Verdi (Foto: Gabriel dos Santos)

O SescTV vai exibir para assinantes dos sistemas Net (canal 137), Sky (canal 3) e OiTV (canal 29), e também pela internet, dez óperas encenadas pelo Teatro Municipal em 2012. La Traviata, clássico do compositor italiano Giuseppe Verdi, é a primeira a ser transmitida no programa Óperas, nesta sexta (30), às 23h. Estreada em 1853 e inspirada no romance A Dama das Camélias, de Alexandre Dumas Filho, a obra foi levado ao palco do Municipal entre março e abril do ano passado, com direção do italiano Daniele Abbado e regência do maestro Abel Rocha. O elenco inclui a soprano Rosana Lamosa, no papel de Violeta, e o tenor Fernando Portari, como Alfredo.

+ Ingressos para óperas do Teatro Municipal estão à venda

O programa Óperas vai transmitir uma produção por mês até maio de 2014, sempre às 23h. Devido à longa duração, Crepúsculo dos Deuses, de Wagner, será dividida em duas partes, enquanto Orfeu e Eurídice, de Gluck, foi a única encenada na Praça das Artes. Debussy, Mozart e Stravinsky são alguns dos outros compositores contemplados na série. Veja abaixo a programação completa das transmissões.

 

  • 30 de agosto: La Traviata, de Giuseppe Verdi
  • 27 de setembro: Magdalena, de Heitor Villa-Lobos
  • 25 de outubro: Idomeneo, de Wolgang Amadeus Mozart
  • 29 de novembro: Crepúsculo dos Deuses, de Richard Wagner (prólogo e 1º ato)
  • 6 de dezembro: Crepúsculo dos Deuses, de Richard Wagner (2º e 3º atos)
  • 31 de janeiro de 2014: Pelléas e Mélisande, de Claude Debussy
  • 28 de fevereiro de 2014: Violanta, de Erich Wolgang Korngold
  • 28 de março de 2014: Uma Tragédia Florentina, de Alexander von Zemlinsky
  • 25 de abril de 2014: O Rouxinol, de Igor Stravinsky
  • 30 de maio de 2014: Orfeu e Eurídice, de Christoph W. Gluck

Fonte: VEJA SÃO PAULO