Crianças

"Pinóquio: uma Bela Arte" agrada a criançada

Exposição interativa fica em cartaz no Sesc Belenzinho até 18 de novembro

Por: Tatiane Rosset

Pinóquio: Uma bela arte
Atração da exposição: sombra de Pinóquio segue o espectador por meio de projeção (Foto: Ivan Dias)

Criado em 1883 pelo escritor italiano Carlo Collodi (1826-1890), o Pinóquio da história original é muito diferente daquele retratado no desenho de Walt Disney, lançado em 1940. O da animação mostra-se um garoto ingênuo e induzido ao mau comportamento, enquanto o outro se revela desordeiro e egoísta, mas reconhece quando está errado.

+ Peça "Totalmente Pastelão" diverte com humor simples

Na encantadora exposição "Pinóquio: uma Bela Arte", em cartaz no Sesc Belenzinho, o visitante tem contato com o personagem da literatura em nove lúdicas instalações — apenas uma não permite a interação do público.

Pinóquio: Uma bela arte - colmeia
Colmeia de montar: crianças devem juntar as partes o mais rápido possível (Foto: Ivan Dias)

Cada obra conta uma passagem do livro escrito por Collodi, desde a construção do boneco de madeira por Gepeto até sua transformação em um menino de verdade. O roteiro tem o acompanhamento de guias, e a participação deles contribui para organizar a brincadeira e compreender o contexto dos trabalhos ali apresentados.

Pinóquio: Uma bela arte - bolas douradas
Sala das bolas douradas em "Pinóquio - Uma Bela Arte": instalação simula floresta invadida (Foto: Ivan Dias)

Entre os pontos altos da mostra idealizada pela ítalo-brasileira Vera Uberti estão a floresta tomada por bolas douradas de vários tamanhos e a sala na qual a meninada deve encontrar as partes de um Pinóquio despedaçado, além do desafio de montar uma colmeia destruída o mais rápido possível. No final, há um corredor em que a sombra do personagem segue os passos do espectador por meio de uma projeção.

AVALIAÇÃO: ✪✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO