Circuito das Águas

Serra Negra: as melhores dicas para comprar e se divertir

Localizada na região chamada de Circuito das Águas, a cidade atrai turistas em busca de malhas e artigos de couro

Por: Bárbara Öberg - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Uma das principais fornecedoras de água mineral para o estado de São Paulo, Serra Negra fica na região que ganhou o apelido de Circuito das Águas. Apesar de ter um bom conjunto de fontes d’água – nos arredores há pelo menos oito nascentes ricas em sais minerais –, a cidade situada a 150 quilômetros da capital é mais procurada por seu clima agradável e suas muitas lojas de malhas e artigos de couro.

Com 28 000 habitantes, a pacata cidade tornou-se referência nesse tipo de comércio – no inverno, em torno de 50 000 turistas chegam em busca de boas compras. As lojas são muitas e modelos simples e padronizados se repetem em muitas delas. A “garimpagem”, então, torna-se essencial. Com disposição e olho clínico, dá para encontrar roupas de bom custo/benefício na Rua Coronel Pedro Penteado e em seu entorno, onde estão concentrados cerca de 500 pontos de venda, além dos principais hotéis.

Assim como as cidades vizinhas de Amparo e Socorro, Serra Negra ainda recebe visitantes dispostos a passar um fim de semana tranquilo. Na Praça Sesquicentenário, todos se reúnem para curtir o “nada para fazer” típico de interior. Se a visita incluir as crianças, o passeio pode se agitar um pouco mais com a subida de teleférico até o monumento do Cristo Redentor, instalado em um dos pontos mais altos da região.

Confira abaixo a seleção de quinze lugares para visitar em Serra Negra:

1. Disneylândia dos Robôs: é o ponto da cidade preferido das crianças. Trata-se de uma casa que mais parece uma oficina de invenções, com milhares de engenhocas, robôs que interagem com o público, trenzinhos e labirintos. Tudo é criação de Pedrinho Tomé, o idealizador do projeto. Para construir seus inventos, ele costuma garimpar sucata em ferros-velhos e lixões. O ingresso custa R$ 13,00 (crianças até 12 anos e pessoas a partir de 60 anos pagam R$ 10,00). Endereço: Rua Estevan Franco de Godoy, 314 | Telefone: (19) 3892-3716. 9h/18h.

Serra Negra
Disneylândia dos Robôs: invenções, engenhocas e coleções compõe o acervo  (Foto: Bárbara Öberg)

2. Macaquinhos Turismo: a 5 quilômetros do centro, a fazenda tem trenzinhos que buscam os turistas na cidade. Ao chegar lá, todos podem começar o tour (R$ 5,00 por pessoa) dando uma volta no entorno do lago para conhecer animais como o avestruz Rodolfo, o cavalo Dom e o animado macaco-prego Chico. Os mais empolgados dão sequência à visita na tirolesa (R$ 12,00), no jogo de paintball (R$ 30,00) ou no passeio a cavalo (R$ 12,00). Endereço: Estrada Municipal Sebastião de Godoy Bueno, 1113 | Telefone: (19) 99236-4003. 9h/18h.

3. Igreja São Benedito: fica no alto de uma ladeira, no fim da Avenida Santos Pinto. Por dentro, impressiona: pinturas em cores vivas, assinadas pelo artista local Cid Abreu, o Cid Serra Negra, decoram as paredes e o teto do santuário. Endereço: Praça Lourenço Franco de Oliveira, s/n°| Telefone: (19) 3807-4320. 6h30/20h (dom. até 19h).

4. Teleférico: desde 1973, o bondinho parte da Praça Sesquicentenário em direção ao Pico do Fonseca, que fica a 1 080 metros de altitude. Lá em cima, depois de um trajeto de 1 400 metros, dá para chegar pertinho da imagem do Cristo Redentor e tirar ótimas fotos da cidade. O passeio de ida e volta custa R$ 13,00. Endereço: Praça Sesquicentenário, 143 | Telefone: (19) 3892-1598. 9h/17h30 (sáb. e dom. até 18h).

5. Cristo Redentor: o monumento de 18 metros de altura, instalado no Pico do Fonseca, pode ser avistado de vários pontos da cidade. Para chegar lá em cima, a 1 080 metros de altitude, é possível usar o teleférico (R$ 13,00 o passeio de ida e volta) ou ir de carro pela Rua Cristo Redentor. Além do mirante, há uma lanchonete no local. Endereço: Rua Cristo Redentor, 532.

6. Praça Sesquicentenário: bem cuidada, reúne parquinho, academia ao ar livre e pistas de skate e de caminhada. A atração principal, no entanto, é a entrada para o famoso teleférico. Aos sábados, domingos e feriados, a partir das 9h, a arborizada praça ainda recebe uma feira de artesanato, com vinte barraquinhas de malhas, bordados e artigos de decoração. Endereço: Avenida 23 de Setembro, s/n°.

Serra Negra
Praça Sesquicentenário: a arborizada área recebe um feira de artesanato ao sábados, domingos e feriados (Foto: Bárbara Öberg)

7. Sr. Bacalhau e Morhua: os dois restaurantes são conhecidos por suas receitas de bacalhau. À moda do Porto, a posta do tipo Gadus morrhua assada com brócolis e batata e regada a azeite e alho (R$ 188,00, para duas pessoas) está entre os únicos três pratos servidos no primeiro endereço, que fica um pouco afastado do centro. Mais próximo, o segundo apresenta um cardápio que vai além do pescado. Há, por exemplo, abadejo grelhado com camarão puxado no azeite de oliva e alcaparra guarnecido de batata assada com ervas (R$ 149,00 para duas pessoas). Endereços: Sr. Bacalhau: Rua 14 de Julho, 511 | Telefone: (19) 3842-1342. 12h/15h e 19h/22h (dom. só almoço até 16h; fecha seg. a qua.); Morhua: Praça Prefeito João Zelante, 51| (19) 3892-7535. 11h/16h e 19h/22h (dom. só almoço até 17h; fecha seg. e ter.)

8. Rua Coronel Pedro Penteado: ao longo dessa extensa via, centenas de turistas passeiam em busca das famosas lojas de malha e artigos de couro. Concentrado ali, o comércio abre diariamente às 9h e encerra o expediente às 18h. Quem visita a cidade para fazer compras pode se alojar em um dos vários hotéis da rua.

Serra Negra
Rua Coronel Pedro Penteado: o logradouro reúne mais de 500 lojas de malha e artigos de couro (Foto: Bárbara Öberg)

9. Del-Lini: inaugurada em 1989, é uma das lojas mais tradicionais da Coronel Pedro Penteado. Vendidas no varejo ou no atacado, as malhas de produção própria custam, no máximo, R$ 100,00. Os modelos mais simples chegam a sair por menos de R$ 50,00 – os preços baixos atraem a clientela. Além da matriz, a marca reúne outras duas unidades na mesma rua (uma delas fica em frente ao Rádio Hotel e tem peças mais caras e elaboradas). Endereço: Rua Coronel Pedro Penteado, 386 | Telefone: (19) 3892-3721/5795.  9h/18h (sáb. e dom. até 18h30).

10. Triangulo: focada em moda feminina, a loja vende malhas, vestidos e macacões, além de acessórios como cintos, bolsas e brincos. No atacado ou no varejo, as peças penduradas nas araras se diferenciam das disponíveis em outros endereços pela variedade de estampas e tecidos. Endereço: Rua Coronel Pedro Penteado, 188 | Telefone: (19) 3892-4649. 9h/18h30 (sáb. 10h/18h; dom. até 17h; fecha seg.)

11. Tatiana Moya: na esquina da Coronel Pedro Penteado com a Travessa Agostinho de Oliveira, o endereço está sempre movimentado. Entre as peças masculinas e femininas, todas de produção própria, os cardigãs são os mais procurados – o amarelo com broche de lacinho custa R$ 79,00. Endereço: Rua Coronel Pedro Penteado, 204 | Telefone: (19) 3892-3233. 9h/18h.

Serra Negra
Colatto: a bolsa caramelo, que lembra o modelo birkin da Hermès, sai por R$ 288,00 (Foto: Bárbara Öberg)

12. Colatto: especializada em artigos de couro, a conhecida grife local tem peças que vão de R$ 14,00 até R$ 590,00. A bolsa caramelo, que lembra o modelo birkin da Hermès, sai por R$ 288,00. A lista de produtos ainda inclui malas, jaquetas, pastas, carteiras e cintos. Endereços: Rua Coronel Pedro Penteado, 363/431; Rodovia São Paulo SP-360, km 146,5; Praça John S. Kennedy, 65 | Telefone: (19) 3892-4892/5806.

13. Absolutti: aqui, a clientela encontra malhas mais incrementadas do que as de outras lojas da rua. Com aplicação de renda e recortes modernos, as blusinhas femininas custam, em média, R$ 100,00. Também vale dar uma olhada nos vestidinhos e nas camisas estampadas. Endereço: Rua Coronel Pedro Penteado, 200  | Telefone: (19) 3842-1545. 9h/18h.

Serra Negra
Café Boteco: ótimo lugar para uma pausa em meio às compras ou para um chope no final da tarde (Foto: Bárbara Öberg)

14. Café Boteco: ótimo lugar para uma pausa em meio às compras, o restaurante tem cardápio extenso, que inclui desde sanduíches e porções até pratos para o almoço ou o jantar. A costela bovina assada no bafo, por exemplo, é preparada com manteiga de garrafa e escoltada por mandioca frita, farofa e pimenta-biquinho (R$ 59,95, para duas pessoas). Aos sábados, as mesinhas da calçada duplicam e ficam lotadas com a clientela que procura a feijoada (R$ 56,95, para dois). Endereço: Travessa Tenente Mário Dallari, 20/22 | Telefone: (19) 3892-3481. 10h/22h (fecha seg. e ter.).

15. Armazém Sant’Ana: instalada entre lojas de malha e artigos de couro, a casa se destaca pelos quitutes doces e salgados, comprados para viagem. Há centenas de biscoitos, compotas e geleias, além de laticínios, azeites, cachaças e embutidos. Campeões de vendas, o queijo meia cura cremoso sai a R$ 31,00 o quilo e o doce de leite Reserva de Minas, a R$ 11,90 o pote. Endereço: Rua Coronel Pedro Penteado, 372 | Telefone: (19) 3892-3517. 8h/18h.

+ ONDE FICAR

Radio Hotel Resort & Convention - Endereço: Rua Coronel Pedro Penteado, 387 | Telefone: (19) 3892-3311 | radiohotel.com.br

Firenze - Endereço: Rua 7 de Setembro, 118 | Telefone: (19) 3842-9999 | hotelfirenzeserranegra.com.br

Fonte: VEJA SÃO PAULO